Trama do RPG - Resumo
Prólogo
Houve um tempo de guerra que assolou o País do Fogo por inteiro, dizimando famílias, campos e gerações a fio fosse a mando da honra ou do dinheiro. Esta era ficou conhecida como a Era dos Estados Combatentes. Cansados do derramamento de sangue intenso recorrente dentro das dependências do lar, as gerações passaram a adotar medidas de paz e cessar fogo, gerando um tempo de paz depois de anos em guerra.

Para dar um fim a tudo isso, o Tratado de Wakai foi assinado pelas quatorze cabeças dos clãs combatentes - e restantes - na presença do Daimyo Shimitsu, um termo de posse em uma região específica no interior do País, demarcado em quatorze territórios. Devido a convivência frequente das famílias em função da proximidade, a convergência dos territórios era iminente. Um segundo encontro diplomático entre os líderes resulto no que veio a ser chamado pouco tempo depois de União do Fogo, governada simultaneamente por estes, em uma junta democrática nomeada Conselho do Fogo.

Junto desta união nasceu um sistema de organização militar, hierarquizando aqueles que chegassem em determinados níveis de poder em um modelo de poder guiado e determinado pelo Conselho. Enquanto alguns já ganhavam altos postos, a preocupação com a educação das crianças das famílias surgia igualmente e, com isso, nasce a Academia Ninja e os futuros talentos que protegerão a União no futuro.
Instagram do Rikudou!

Ir em baixo
Illyasviel
Administrador
Administrador
Vila Vila : konohatron
Ver perfil do usuário

[Sala] Aula Teórica Empty [Sala] Aula Teórica

em 05.12.18 16:41

[Sala] Aula Teórica Classe10

Sala de Aula

As salas de aula na Academia são grandes e têm tetos altos, com base em uma teoria de que salas de aula maiores levam a expansão na educação, ampliando ainda para o próprio quadro. Na frente do quadro-negro tem um palanque, situado longe das mesas dos alunos, colocado em uma posição onde o professor possa ver todos de uma vez.

Ministrado por Chūnin instrutores, todos os ninjas potenciais palestram sobre táticas e estratégias. Eles são instruídos sobre os conceitos básicos de definição de armadilha, bem como a forma de fortalecer as suas mentes e corpos. Eles são levados através do manuseio de armas ninja e ferramentas, como shuriken e kunai, aprendendo a jogar e a utilizá-las através da prática de alvo, dessa forma sendo versados em conhecimentos armamentistas. Alunos da academia também são ensinados sobre chakra, como realizar selos Manuais e os níveis básicos de Ninjutsu, Taijutsu, Genjutsu e Fuinjutsu.

Na aula de taijutsu, os alunos estão engajados em atividades físicas para ajudar a treinar seus corpos e desenvolver a sua resistência.

O assunto do ninjutsu abrange técnicas que usam chakra e permite que o usuário faça algo que de outra forma seria incapaz de fazer. Técnicas como a Técnica de Transformação e o Técnica de Clonagem são ensinadas aos alunos da Academia, que vai continuar até eles aprenderem com um Jōnin-sensei. Com a mesma ideia, ensina-se o Fuinjutsu e as técnicas de selamento iniciais.

As aulas de Genjutsu não são muito executadas exceto para explicar o que é genjutsu. Ao aprender sobre a arte das ilusões, os alunos são aconselhados a determinar se eles estão presos em uma técnica desse tipo, e em seguida, como libertar-se dela.

As aulas básicas que todos devem conhecer obrigatoriamente estão listadas abaixo e versam sobre as três artes de combate ninja: Ninjutsu, Taijutsu e Genjutsu, além de Fuinjutsu e Armamentismo.

— Lista de Estudos obrigatórios —

Nome: Introdução ao Ninjutsu
Requerimentos: Estudante
Bonificação: Conhecimento Básico em Ninjutsu
Descrição: Um livro simples explicando o fluxo de chakra e os ninjutsus básicos da academia e seus funcionamentos, assim como uma explicação de cada um dos elementos, suas vantagens e fraquezas. Possui diversas figuras explicando de forma didática para os alunos.

Nome: Introdução ao Taijutsu
Requerimentos: Estudante
Bonificação: Conhecimento Básico em Taijutsu
Descrição: Um livro simples explicando a arte do Taijutsu e seus limites físicos. Normalmente tem figuras mostrando golpes simples e posições fáceis de executar

Nome: Introdução ao Genjutsu
Requerimentos: Estudante
Bonificação: Conhecimento Básico em Genjutsu
Descrição: Um livro simples explicando o funcionamento dos Genjutsus e seus dois principais métodos de saída.

Nome: Introdução ao Fuinjutsu
Requerimentos: Estudante
Bonificação: Conhecimento Básico em Fuinjutsu
Descrição: Um livro simples explicando o funcionamento dos Fuinjutsus, seus conceitos e as duas técnicas básicas de selamento a serem aprendidas na aula prática.

Nome: Estudo de armas
Requerimentos: Estudante
Bonificação: Conhecimento Armamentista Básico
Descrição: Um livro simples que lista as principais ferramentas utilizadas pelos ninjas: shurikens, kunais, tarjas explosivas, bombas de vários tipos, senbons, etc.

Toda a informação poderá ser obtida em um One post de acordo com os critérios de avaliação e concederá 10 pontos de experiência em cada conteúdo aprendido.

Apenas a teoria é obtida aqui

------

[Sala] Aula Teórica 002
Njord
Genin
Genin
Ficha Ficha : Uzumaki Yuuki
Ver perfil do usuário

[Sala] Aula Teórica Empty Re: [Sala] Aula Teórica

em 23.12.18 19:10
HP: 25/25 || CH: 10/10 || ST: 5/5

[Sala] Aula Teórica Sword_11


---- Capitulo 1: Aula teórica

Os raios de sol cruzariam a janela de uma residência no complexo Uzumaki acertando o corpo da moça que ali repousava. A garota de cabelos alaranjados levantaria rapidamente, sentia que a hora de repouso havia finalizado naquele exato momento. De forma sonolenta caminharia até a janela a fim de abri-la permitindo as correntes de vento arejarem o ambiente – Que delicia – Sentia o vento balançar as madeixas alaranjadas limpando o rosto e balançando as folgadas vestimentas – Preciso ir à escola, estudar alguma coisa  – Despiu-se dos trapos que eram destinados ao momento de descanso e pôs suas roupas cotidianas, uma túnica amarela com detalhes bordado de coloração preta, um vestuário clássico. Terminando de pôr os acessórios, seguiria para a academia ninja, localizada a algumas quadras de onde vivia. O caminho fora tranquilo e breve, afinal, estaria ansiosa para tornar-se genin e mantinha um sorriso de orelha a orelha estampado em seu rosto levemente inchado pela noite de sono.

Adentraria os portões da academia vislumbrando os arredores, mantinha-se atenta as pessoas que supostamente estavam ali, desde estudantes mais novos até os que se graduaram a algum tempo – Certamente serei como eles  – Abriria um leve sorriso ao notar alguns chunins que ali se retiravam, aparentavam sair em missão. Continuou sua caminhada finalizando os devaneios e entrando em uma sala de aula, iria de fato aprender a teoria que serviria de base para a sua jornada como um exímio shinobi.

Consigo trazia uma caderneta junto a uma lapiseira e começaria a anotar as cousas que no quadro estavam. O conteúdo transcrito no quadro negro dava noções básicas a respeito dos Ninjutsus em geral. Apesar de toda informação útil e esmiuçada que continha na lousa, a menina possuía uma certa dificuldade em aprender, ainda mais que a língua possuía certos dialetos desconhecidos pela Uzumaki. – Espero conseguir anotar algo útil  – Falaria consigo pressionando a lapiseira em sua cabeça. Algumas gravuras ilustravam as manipulações de chakra em sua forma mais simples, tais como uma técnica de transformação e outra que consistia em usar uma espécie de clonagem. De forma organizada transcreveu algumas anotações no qual seria útil em seu futuro teste, rabiscos a respeito da rotação do chakra e as melhores formas de molda-lo, de certa forma era simples o conhecimento obtido. Suas anotações foram simplórias, porem com uma organização exemplar. Yuuki facilmente ficava admirada ao ler a respeito da arte shinobi mais popular.

O período trocaria, talvez agora fosse a vez de outra arte considerando estar em uma aula preparatória. Sairia da sala de forma breve a fim de degustar algum alimento, uma fruta talvez – Preciso manter-me saldável para ser forte igual meu pai – Mastigava vagarosamente a maçã que trouxe consigo saboreando cada pedaço enquanto lia os resumos a respeito do Ninjutsu.

O novo período começaria, seria a respeito de uma técnica pouco peculiar se comparado ao ninjutsu, o genjutsu, ou melhor, a arte de criar ilusões por meio da inceção de chakra no lobo frontal do adversário. Obviamente a menina não saberia disso, afinal a aula seria introdutória para a arte e não algo mais avançado. A teoria sobre Genjutsu se limitaria por uma técnica de controle mental, que altera o subconsciente do alvo e tenta influenciá-lo a pensar em coisas imaginárias. Segundo o instrutor, os momentos de ativação das Técnicas Ilusórias geralmente ocorrem com alguma ação do adversário, como um piscar de olhos ou uma mudança na respiração. – Aplicar genjutsu parece complicado – Comentaria consigo antes de tomar algumas notas. A aula teria o foco em como se livrar de um genjutsu, ou como lutar contra, existiam apenas duas formas padrão de saída, a principal ideia era ter algum aliado, que não pode estar sob efeito da técnica, assim ele pode moldar o chakra dele em seu corpo e fazer com que o indivíduo acorde. Outra forma estudada, consistia em como cortar o próprio fluxo de chakra.

A maior parte da aula já havia ocorrido, o período da tarde se esvaia em meio a rotina corrida que a menina teria em estudar para o tão temido teste genin. Determinação era algo crucial para a jovem e isso não lhe fazia falta considerando a característica principal de seu clã, todos eram determinados e resistentes, não iria desaponta-los – Figthing – Cerrou os punhos com uma expressão séria. A reta final da aula estava a caminho, o teste de aptidão física.

A última aula seria ao ar livre, considerando que seria a arte com o uso corpóreo. Taijutsu requeria força e velocidade, requerimentos relativamente baixos pela garota, seu clã era resistente, mas não no sentido de usar taijutsu. O instrutor solicitaria uma corrida em torno do campo, cerca de 5 voltas em uma velocidade média, o que por sinal era uma base para os próximos testes. Alguns troncos estavam à disposição para treinos de chutes e socos simples, sem muita acrobacia. O teste revelaria a aptidão de alguns ninjas para a arte fisica, estes tinham uma facilidade maior em usar os movimentos básicos junto a acrobacias diferenciadas dos demais, mas Yuuki não se enquadrava nesse grupo. A perna esquerda ia ao encontro do tronco, mas de forma simplória e sem elegância, certamente representando a ausência de habilidade na área. Os socos foram da mesma forma que os golpes anteriores, ausentes de qualquer domínio com taijutsu. – Espero que o teste não seja tão rigoroso – Comentava em voz baixo com um certo receio do grande dia.

O sol se despedia em meio a paisagem de konohagakure no sato era o sinal ideal de ir para a casa após um longo dia de estudo e simulados, certamente queria evoluir e tornar-se uma genin e isso a motivou a aguentar a rotina de treinos e estudos naquelas semanas. Cansada, perambulava pelas vielas indo ao encontro de sua residência mantendo um semblante alegre, ao menos deveria para que seu pai não tivesse preocupações desnecessárias com a garota.

[Sala] Aula Teórica 300?cb=20150712045910

Considerações:

Considerações:
Aparência: Asuna Yuuki (Roupa azul)
aprender os 3 conhecimentos
Bolsa:
nada

------

[Sala] Aula Teórica 27554f206c04ada36a7581c2441051c52a0efedf_hq

[Sala] Aula Teórica Empty Re: [Sala] Aula Teórica

em 23.12.18 19:43
Aprovado.
30 pontos de experiência concedido.
Odin
Genin
Genin
Vila Vila : Konoha
Ver perfil do usuário

[Sala] Aula Teórica Empty Re: [Sala] Aula Teórica

em 23.12.18 19:49

—— Primeiro dia de aula


—— Chega, mamãe. Já estou arrumando, não precisa mais ficar ajeitando. —— Mamãe insistia em ficar passando a mão nas minhas roupas para desfazer qualquer pequeno amarroto que pudesse colocar em dúvida minha origem, segundo mamãe. Ela não era do tipo que diferenciava as pessoas por sua origem social ou familiar, ali era apenas uma mãe super preocupada. Papai se aproximou e mais pragmático apenas se agachou e me beijou a testa, desejando boa sorte.

Com a confiança de ter o apoio de meus pais, movimentei a cabeça e esbocei um largo sorriso para eles. Peguei meu material e mochila e sai de casa. O clima parecia contribuir para que tudo saísse bem, o dia estava bem iluminado e com um sol aconchegante. Depois de um pouco de caminhada, cheguei na Academia. Outros alunos estavam entrando junto e me senti um pouco tímido, mas tentando reconhecer algum conhecido. "Alunos por aqui" iam dando instruções para nós e nos indicando nossas salas.

Adentrei na que me foi indicada e fui logo sentando na cadeira na primeira mesa a frente do quadro. Eu ficaria bem na frente dos professores, poderia ver cada movimento deles e escutar cada palavra. Sentado, passei a olhar as pessoas que iam entrando e escolhendo seus lugares. Não tardou que todos os lugares estivessem ocupados. Sorri para as duas meninas que se sentaram ao meu lado, dividindo mesa comigo. —— Bom dia, alunos e alunas. —— Essas palavras me fizeram estremecer e busquei encontrar a dona de tal voz doce. Era uma jovem de uns vinte e dois anos e loira.

—— Meu nome é Misha. Gostaria que vocês se apresentassem. —— Um a um todos foram dizendo seus nomes. Na minha vez, hesitei um pouco mas com o sorriso de confiança que ela me lançou, tomei fôlego e me apresentei: —— Sou Senju, Kafka! —— Alguns alunos focaram o olhar em mim quando descobriram meu nome. Certamente que pertencer a um dos clãs mais famosos de Konoha. Eles teriam a mesma reação ao ouvir outros ostentarem sobrenomes conhecidos.  [...]

—— Já nos apresentamos, vamos começar a aula então. Vocês sabem, existem três formas básicas de combate. São eles: ninjutsu, taijutsu e genjutsu. Cada um deles tem por foco combater com um conjunto de técnicas e pressupostos. Hoje aprenderemos um pouco mais sobre ninjutsu. — Ela ia comentando e escrevendo no quadro ao mesmo tempo. Sem demoras, retirei meu caderno da mochila e também um lápis e comecei a anotar tudo o que ela estava passando no quadro. "Ninjutsu é uma forma básica de empregar o uso do chakra de forma a criar formas que variam seus objetivos. Existem também os ninjutsus elementais que se utilizam das naturezas do chakra, sendo elas: fogo, água, ar, vento e relâmpago."

Ela retomou a palavra: —— Resumindo: ninjutsu é uma forma de utilizar o chakra e projetá-lo para diversos fins dando forma a eles. Alguns exemplos seriam criar um parede de terra para se proteger de um inimigo, utilizar o chakra para protejar uma lança, uma espada. Ou seja, dar forma ao chakra. Existem outras formas de ninjutsu, mas isso ficará para a próxima aula. Por hoje quero deixar uma tarefa para vocês. É um ninjutsu Rank E, o mais básico. Os selos necessários são Carneiro → Cobra → Tigre. —— Uma pequena explosão branca aconteceu e surgiu uma outra professora igual ela, parecia sua irmã gêmea!

Todos na sala soltaram um "uuuaaauuu" e começamos a nos perguntar como ela tinha feito aquilo. A professora explicou brevemente que era um jutsu de clonagem, básico, pois seu clone não poderia fazer nada, era o Bunshin no Jutsu. Esse era meu objetivo atual!

hp: 20 | ck: 20 | st: 5

Considerações:
Rp para adquirir +10 pontos de experiência. Cumprir aula obrigatória, Introdução ao Ninjutsu.
+ 500 palavras.

------

"Coloque a lealdade e a confiança acima de qualquer coisa;
não te alies aos moralmente inferiores; não receies corrigir teus erros."
Confúcio
Tenma
Genin
Genin
Ficha Ficha : Senju Tenma
Vila Vila : União do Fogo
Ver perfil do usuário

[Sala] Aula Teórica Empty Re: [Sala] Aula Teórica

em 23.12.18 20:12


—— Prólogo

Um dia como qualquer outro, mais uma vez estava enfurnado em uma sala de aula. Dessa vez já estavam de olho em mim, na última vez eu fugi para o campo de treinamento só para não ter que ouvir o blá blá blá dos professores. Sinceramente, só dizem coisas que já são de meus conhecimentos, não tem porque estar ali todos os dias, é um saco.

Para a minha sorte hoje fomos finalmente introduzidas as artes ninjas, isso mesmo, ninjutsu, taijutsu e genjutsu. Sobre estes conhecimentos eu não podia me gabar, pouco sabia deles apesar de já ter presenciado um ou outro em algum episódio do cotidiano. Justo na aula mais interessante o professor se abdicou de falar, substituiu o blá blá blá por livros, talvez fosse melhor mesmo, afinal por incrível que pareça eu lia com frequência.

Introdução ao Ninjutsu

Era o título do livro na qual escolhi para iniciar minha leitura, e de todos eles, certamente o mais interessante deles. Ninjutsu é a base de um ninja, não se pode negar isto, até mesmo o livro concorda. O conteúdo grafado informava sobre o funcionamento do chakra, os selos de manuais também eram imprescindíveis na arte de ninjutsu, não era de difícil entendimento, principalmente para alguém que fazia aquilo frequentemente.

Haviam também alguns jutsus básicos de um arsenal shinobi, como o Bunshin e o Henge, um de clonagem ilusória e o outro de transformação, bem interessantes por sinal. Algumas ilustrações de selos básicos também encantavam o livro, facilitando ainda mais o seu entendimento. Fitava todas as páginas com o máximo de atenção possível apesar de ouvir alguns burburinhos de outros alunos menos interessados ao conteúdo. Normalmente eu era um daqueles com pouco interesse pelas aulas, mas não naquele dia. Absorvi todas as informações contempladas pelo livreto introdutivo e logo parti para a minha segunda leitura.


Introdução ao Taijutsu

Friccionei os olhos por alguns segundos a fim de “massageá-los” para a leitura a seguir. Este que se tratava de taijutsu. Quiçá a arte mais usada dentre os shinobis, competindo de igual com a anterior. Há quem diga não ser tão efetiva quanto as outras, mas todos sabem que um mestre nesta arte deve ser mais do que respeitado. Um soco dado da maneira correta pode causar mais estragos que muitos ninjutsus.O livro deste conteúdo era mais fino do que o anterior, afinal o seu básico não contemplava de muitas informações. Para ser bem sincero não havia nada ali da qual eu não soubesse, trocar soco com meu irmão era rotineiro e a única arte na qual conseguia efetivamente utilizar até dado momento era aquela, obviamente ainda era um iniciante e nunca realizei movimentos mais complexos que meros socos e chutes, mas ainda assim poderia dizer que eram taijutsus. Tá certo que aprendi um ou dois golpes novos com algumas ilustrações, nada na qual me surpreendesse, talvez eu arriscasse utiliza-los em um próximo treinamento. Como era esperado, não demorou muito para chegar a última página. Seu entendimento era ainda mais fácil que o anterior, por isso absorvi todas as informações facilmente. O próximo livro tratava-se da arte das ilusões.

Introdução ao Genjutsu

Genjutsu, literalmente “técnicas ilusórias”. Tais justus são empregados da mesma maneira como um ninjutsu, requerendo chakra e selos de mãos para isso. Porém a diferença entre ambos é que os efeitos dos genjutsus são ilusórios; ao invés de atacar o físico da vítima, como as artes anteriores, esta manipula o fluxo de chakra no cérebro da vítima, oque em consequência perturba seus sentidos. Certamente a mais assustadora das artes ninjas.

As informações do livro também continham algumas das formas de se libertar de tais ilusões. A mais comum dentre todos é a interferência no fluxo de chakra interna, que poderia ser feita por com uma técnica simples conhecida como genjutsu no kai. Mas apenas ninjas habilidosos conseguiriam se libertar por esse meio. A segunda forma seria por interferência de chakra externo, nesse caso dependeria de alguém para fazê-lo. Depois de poucos minutos já havia terminado o livro, e aquela aula foi a mais produtiva dentre todas as outras, talvez a única na qual tive a paciência de permanecer na sala de aula, admito que valeu a pena. Finalmente já estava na hora de partir para a casa, e faria sem titubear, quiçá meu destino fosse algum campo de treinamento, afinal já conhecia algumas técnicas básicas e treina-las era o meu objetivo.

HP: (20 • 20) CH: (20 •  20) ST: (0 • 5)

Considerações:
- Aparência

Adquirir os 3 conhecimentos básicos


------

Illyasviel
Administrador
Administrador
Vila Vila : konohatron
Ver perfil do usuário

[Sala] Aula Teórica Empty Re: [Sala] Aula Teórica

em 23.12.18 20:22
Kafka escreveu:Aprovado.
10 pontos de experiência concedido.

@Tenma escreveu:Aprovado.
30 pontos de experiência concedido.

------

[Sala] Aula Teórica 002
Odin
Genin
Genin
Vila Vila : Konoha
Ver perfil do usuário

[Sala] Aula Teórica Empty Re: [Sala] Aula Teórica

em 23.12.18 21:19

—— Segundo dia de aula: introdução ao Genjutsu!

Eu já estava na mesma carteira que ocupei no dia anterior quando a professora adentrou a sala. Sua personalidade e beleza pareciam preencher cada canto do local e imundar a todos nós. Os sorrisos a sua chegada eram a prova disso. Era difícil resistir a ela. Principalmente sua qualidade como maestra. —— Bom dia, queridos. Treinaram o jutsu que mostrei na aula anterior? —— A timidez se espalhou pelo ambiente com a mesma velocidade que a presença dela. Certamente que eu não iria querer passar vergonha e fazer uma tentativa do jutsu e, por azar, não conseguir realizá-lo. Me calei.

Não somente eu. Ninguém disse palavra. Ela, experiente, compreendeu bem a situação e emendou: —— Logo teremos nossa primeira aula prática e aí todos poderemos aprender juntos. Eu demorei um tempão aprender o Bunshin quando estava na Academia. Não há o que se envergonhar, meus queridos. [...] Mas hoje aprenderemos mais algumas coisas antes de praticarmos. Lembrem sempre: não existe prática sem teoria. E teoria sem prática é inútil. —— Ela deu destaque a essa última frase e aquilo me fez pegar meus materiais e anotar em um pergaminho: "Não existe prática sem teoria. Teoria sem prática é inútil."

—— Na última aula aprendemos o básico sobre ninjutsu. Hoje aprenderemos o básico sobre Genjutsu. Alguém sabe algo sobre genjutsu? —— Novamente o silêncio dominou o ambiente. Busquei olhar meus colegas e ver se algum deles levantava a mão. —— Eu sei! —— disse uma voz confiante longe de mim. Virei meu rosto na direção e vi que era uma garota de cabelos rosa. —— Genjutsu são técnicas ilusórias. Manipular o chakra presente na mente do opositor e os fazem ter alucinações ou visualizar imagens que não são reais, mas que lhes pareceram muito reais. —— Arregalei meus olhos ao ouvir as palavras dela. "Como assim manipular a mente de uma pessoa e lhe fazer ver algo que não é real?" fiquei a refletir admirado. —— Exatamente! —— respondeu a maestra.

—— E vai além. Uma pessoa pode cair em um genjutsu de múltiplas formas através dos cinco sentidos. Um dos mais perigosos são os sonoros. Pois eles podem ser usados em uma larga escala comparados com outras formas. —— Eu ia anotando cada palavra que a professora proferia e também tinha anotado o que a garota disse após a confirmação que eram corretas as informações. Certamente que eu gostaria de aprender mais sobre essa forma de luta. Na minha família, até aonde eu sabia, conseguíamos dominar todos os estilos de luta, meu pai me disse uma vez. Mas ele nunca me disse qual era o seu estilo, talvez fosse a hora de eu perguntar.

A aula parecia terminada e fui até a mesa da maestra. —— Professora, com licença... sobre a aula de hoje, é muito difícil dominar o uso de genjutsus? —— Ela sorriu e me respondeu calmamente: —— Sim, Kafka. Usuários de genjutsu geralmente possuem um bom controle do seu chakra e também precisam ser muito inteligentes. —— Agradeci a resposta dela e sai da sala. No caminho para casa eu agora pensava que tinha adicionado dois novos itens nos meus aprendizados, além do Bunshin no Jutsu, eu precisava saber mais sobre controle de chakra e sobre genjutsu.

—— Terceiro dia de aula: introdução ao Taijutsu!

Estava chegando na sala de aula quando a professora nos orientou que hoje a aula seria no pátio da escola. Deixei minha mochila na minha carteira e segui para o pátio. Chegando lá, os outros colegxs estavam formando uma roda e apenas conversavam um com os outros. Perguntei a uma garota o que aconteceria ali e ela me explicou que um professor tinha sido convidado para nos falar sobre taijutsu. "Um professor convidado? Interessante." Nossa conversa foi interrompida pelos sons dos passos que surgiam. Virei meu corpo na direção e pude ver um homem de cabelos longos e olhar sério. Ele era magro e não parecia forte fisicamente.

—— Olá, sou Ucker. Irei ministrar uma aula sobre taijutsu para vocês a convite da Academia. Antes de mais nada tirem qualquer acessório e deixem apenas o essencial das roupas. Taijutsu é uma forma básica de técnicas e refere-se à qualquer técnica que envolva artes marciais ou a otimização das habilidades humanas naturais. O Taijutsu é executado ao acessar diretamente as energias físicas e mentais do usuário, contando com a resistência e força ganhas através do treinamento. O Taijutsu tipicamente não requer chakra, apesar do chakra poder ser usado para fortificar suas técnicas, e dispensa selos de mão na maioria das vezes, ocasionalmente fazendo certos gestos ou poses, além de ser muito mais rápido de usar do que ninjutsu ou genjutsu. Taijutsu é colocado simplesmente como combate corpo-a-corpo. ——

Eu estava sem meu caderno de anotações ali e não pude fazê-las em consequência. Tentei compensar repetindo baixinho tudo o que ele dizia, de forma a tenta registrar em minha mente e eternizar até que pudesse transcrever. Saltei para trás de susto quando o professor executou um movimento com seu punho e acertou uma pedra de uns três metros de altura e a fragmentou. Todos ficaram extremamente espantados com aquilo. Ele parecia não ter feito o menor esforço.  —— Isso é um pouco avançado. Então vamos começar pelo básico. —— Ele movimentava seu corpo e o posicionada de forma a ficar "em guarda" como ele mesmo disse.

Ia nos direcionando de como posicionar nossas mãos e pernas. —— Assim vocês mantém o equilíbrio e podem se movimentar com agilidade. —— Com nossa posição inicial esboçada, ele começou a movimentar o corpo realizando socos. Ele os fazia e retornava à posição original. Repetia o movimento com cada vez mais velocidade. O punho fechado era lançado a frente após um movimento rápido de quadril e então retornava fazendo o movimento contrário. Eu olhava atentamente cada movimento do corpo do professor. Depois ele nos ensinou a chutar. Novamente o quadril parecia trabalhar bastante. Ele não mencionou isso, talvez ainda não precisávamos saber, o que era estranho.

Fomos colocados em dupla e começamos a fazer os movimentos de soco e chute contra o parceiro. O parceiro deveria efetuar um bloqueio ou desvio, que eram as duas formas recém ensinadas pelo professor. Movimento de ataque surgia e o defensor se movimentava de forma a sair do alcança do golpe. O parceiro realizava e eu desviava, dançando para lá e para cá.  —— Agora iremos fazer uma apresentação mais realista e mostrar um treino básico. Por favor, professora.  —— Ele tinha convidado a professora! Temi por alguns instantes sem saber se ela era versada nesse tipo de luta. O homem agora pouco tinha fragmentado uma pedra!

[Sala] Aula Teórica 11f607cd080544df6ab7a5becd2b6335


Os movimentos de ambos pareciam sincronizados. Um parecia estar na mente do outro e saber o que iriam fazer para ter a reação de forma imediata. Tudo que era tipo de golpe era lançado: joelhadas, cotoveladas, cabeçadas, socos. Cada um dos golpes tinha a defesa do adversário. Não existia desnível naquele embate. Eu estava ainda mais admirado com a professora, que hoje estava com uma roupa mais adequada à luta corporal, invés da saia e blazer que era uniforme da Academia. "Wooooow" foi a exclamação geral quando a professora realizou uma rasteira após desviar de um chute de Ucker. Ele saltou, mas foi pego no próprio ar por um chute que foi na direção do seu queixo. A sola do pé dela tocou o queixo dele, mas ela parou naquele instante.

Ele, derrotado, não sentia a menor vergonha e aplaudiu a performance da colega de profissão. Todos estavam extasiados do que acabávamos de ver. Agradecemos ao professor pela aula e fui para a sala pegar meu material. Fui para casa correndo e relatei a papai e mamãe tudo que tinha acontecido no meu dia. Papai comentou que conhecia Ucker e que ele era formidável no Taijutsu, sendo um dos melhores que ele conhecia. Aquilo me fazia pensar: ele era melhor que a professora ou tinha deixado ela vencê-lo? Eu não saberia por momento. Me deitei na cama e me coloquei a ler um livro até que adormeci.

hp: 20 | ck: 20 | st: 05

Considerações:
Rp1 para adquirir +10 pontos de experiência e cumprir aula obrigatória sobre Genjutsu.
+ 500 palavras
Rp2 para adquirir +10 pontos de experiência e cumprir aula obrigatória sobre Taijutsu.
+ 790 palavras.

------

"Coloque a lealdade e a confiança acima de qualquer coisa;
não te alies aos moralmente inferiores; não receies corrigir teus erros."
Confúcio
Illyasviel
Administrador
Administrador
Vila Vila : konohatron
Ver perfil do usuário

[Sala] Aula Teórica Empty Re: [Sala] Aula Teórica

em 23.12.18 21:26
Kafka escreveu:Aprovado.
20 pontos de experiência concedido + Conhecimentos citados

------

[Sala] Aula Teórica 002
Ayako
Genin
Genin
Ficha Ficha : Hyūga Ayako
Vila Vila : União do Fogo
Ver perfil do usuário

[Sala] Aula Teórica Empty Re: [Sala] Aula Teórica

em 24.12.18 0:57
Talvez eu não precisasse que me dissessem o que fazer. Eu podia simplesmente sair andando daquele lugar onde eu vivia e me esconder pelo lugar enorme que era a União do Fogo. Como eu não relembrava um Hyuuga pela aparência, poderia facilmente me passar como um simples aldeão sem linhagem, quiçá membro de uma outra linhagem, mas da mesma forma que eu pensava aquilo, também pensava nos horrores que faria minha mãe passar. Eu realmente não tinha escolha a não ser acatar a decisão do superior de minha mãe e ingressar na academia ninja; desde que recebi a notícia, passava a aceitar melhor a ideia de que poderia me tornar um ninja, ter a oportunidade de dar orgulho a alguém.

Quando cheguei na sala de aula, ainda era cedo, caminhei a pé com minhas botas ninja surradas do complexo Hyuuga até a academia ninja. Era uma boa caminhada e eu não dispunha de dinheiro pra alugar uma carruagem ou um cavalo para me levar até a escola, tampouco tinha a oportunidade de ter alguém me acompanhando. Fiquei com os dedos latejando pelo resto do dia. Orgulhar minha mãe parecia doloroso, mas eu podia compreender que entrando por aquela porta me colocaria nos eixos para seguir.

Na sétima fileira e no terceiro assento. Foi ali que minha jornada ninja começou. Enquanto meus colegas de classe se apresentavam e se demonstravam movidos com a vontade de ajudar a nação em seu desenvolvimento, quiçá um dia liderá-la no lugar do Conselho do Fogo, eu me guardava nos meus pensamentos, tentava me concentrar em não esquecer do sorriso de minha mãe durante o período de ausência dela e vez ou outra eu tinha minha atenção chamada pelo tutor enquanto eu encarava o vazio na janela, observando o pátio e imaginando do que seria minha vida dali em diante. Quando fui chamado à frente da sala, me detive no senso comum dos alunos e repliquei verbalmente o mesmo desejo de meus colegas de classe.

Como um primeiro dia de aula, eu esperava que fossemos introduzidos a coisas básicas que eu havia ouvido falar tanto por parte de minha mãe, quanto por parte dos outros tutores que viviam no complexo dos Hyuga. Minha mãe, cuja tentativa falha de me ensinar o estilo de luta característico da família rendeu diversos sermões, falava muito sobre a propensão de nossa família ao Taijutsu e de como seria possível realizar maravilhas com o domínio completo do Byakugan. Em contrapartida, eu não conseguia dominá-lo tão bem a ponto de exibir tanto poder de uma vez só com o Punho Gentil, mas então eu tive uma surpresa não tão agradável quando revelou-se o tema da primeira aula. Talvez fosse brincadeira do destino ou simplesmente uma pregação de peça sem graça, mas era Taijutsu.

Me colocaram frente a frente com um garoto que eu sequer conhecia e começaram a falar coisas que eu realmente não esperava ouvir logo no primeiro dia de escola, mas se era tão necessário, dei ouvidos. Nada mais eram do que instruções de luta, explicando sobre a existência de pontos de pressão e pontos de sensibilidade no corpo humano, regiões que se afetadas da maneira correta, surtiriam um efeito extremamente positivo para o utilizador. A explicação me lembrou o conceito dos Hyuuga de fechar os pontos de chakra dos alvos e impedir que eles utilizassem técnicas, ato que eu ainda não havia dominado, mas era uma questão de tempo até eu conseguir ter o Juken ao meu favor. O tutor parou de falar e nos liberou para uma demonstração de luta. Não à toa ele havia nos selecionado, já que o adversário parecia ter tanta proficiência no combate físico quanto eu.

Nós lutamos por alguns minutos, uma troca de socos e aparadas de golpes e o sensei finalmente pediu para que nós parássemos. Não houve vencedor. Como um gesto de amizade, apontei os dedos médio e indicador da mão dominante e entrelacei com os do oponente, que fez o mesmo símbolo do selo de reconciliação, então nós fomos recolhidos para que a próxima exibição de arte ninja pudesse ter sua continuidade. Agora, dois outros ninjas se postavam frente a frente, mas agora exibiam o selo do confronto na mão. Eu demorei um pouco para compreender que a demonstração agora era sobre ninjutsu, porém o professor fez o favor de refrescar minha memória quando ele começou a explicar os fundamentos da utilização de chakra. Fiz questão de prestar muita atenção nos conceitos apresentados, pois seriam cruciais para que eu pudesse dominar qualquer tipo de habilidade futuramente. Primeiro houve a explicação da liberação de chakra, então sobre o molde e por fim sobre as naturezas de chakra, que me fizeram questionar sobre a minha afinidade elemental.

Aconteceu a exibição básica dos dois ninjas selecionados, o que me espantou saber que pessoas daquele nível já podiam até mesmo realizar a liberação elemental. Eu mal podia liberar chakra, mas ficava entusiasmado em saber que conviveria - mesmo que por pouco tempo - com pessoas formidáveis e de diferentes clãs. Fiquei esperando que houvesse o selo de reconciliação e até teve a iniciativa de um deles, porém o outro simplesmente saiu andando. O sensei parecia ter ficado incomodado com aquilo, mas invés de ter chamado a atenção do garoto, ele decidiu dar continuidade à aula e começou a explicar sobre o conceito de ilusões, a faculdade ninja mais difícil: genjutsu. Diferente dos outros dois, não houve demonstração, apenas o conceito de distúrbio na rede de chakra de um eventual alvo e também o conceito da liberação de genjutsu, porém era difícil mensurar tudo aquilo sem uma exibição do que poderia acontecer.

De volta à sala de aula, eu me lembrava que certa vez fui contado de que o Byakugan podia não só ver o chakra, como também enxergar quando um indivíduo pudesse estar em uma ilusão. Franzi o cenho pensando se eu poderia enxergar realmente qualquer tipo de técnica e pensei nos limites da minha linhagem sanguínea, mas isso ficaria para outro dia, já que minha aula havia acabado. Minha vontade era a de permanecer ali aprendendo. Infelizmente eu tinha de retornar e assim o fiz.

10; 10; 5;
Leve em Conta:
Aparência: Rogue Cheney, Fairy Tail;
Roupa: Clique

Treino para as três aulas.
Khada
Administrador
Administrador
Ver perfil do usuário

[Sala] Aula Teórica Empty Re: [Sala] Aula Teórica

em 24.12.18 1:11
Aprovado.
30 pontos de experiência e conhecimentos adquiridos.

------

[Sala] Aula Teórica Large
Saitama
Genin
Genin
Ver perfil do usuário

[Sala] Aula Teórica Empty Re: [Sala] Aula Teórica

em 24.12.18 11:58
Mais um dia de aula na academia ninja, meus olhos cansados de uma péssima noite de sono me pegavam de um jeito nada agradável, eu estava exausto e bem indisposto pra falar a verdade, mal lembrava da aula anterior onde a única coisa que eu ainda me lembrava era de que eu tinha que fazer um estudo aprofundado sobre as três artes shinobis, ninjutu, taijutsu e  genjutsu, era um estudo fácil se eu fosse lá muito afim de ler e estudar.


Ali sentado numa mesa eu me colocava centrado em três pequenos livros, cada um deles representando um dos estilos e suas  diretrizes, --Vamos lá—falava comigo mesmo ao abrir  o primeiro dos três livros, “Diretrizes do Taijutsu", o nome em si já dizia ao que se tratava, era basicamente  o estilo que envolvia  as artes corporais, todos os estilos de luta  que tinham como instrumento o corpo e os dotes físicos da pessoa, aquela era a única  arte que praticamente todos nascemos com alguma habilidade, visto que desde o nascimento podemos evoluir nossos atributos físicos. 


Com o taijutsu um shinobi pode desenvolver outros estilos e até  aprimorar aquele que já é de seu domínio, podendo até mesmo fazer uma variação de suas habilidades, eu lia cada palavra daquele livro é buscava absorver ao máximo cada ensinamento disposto ali, um momento  de vislumbre me fez mergulhar  ali até eu não me dar conta de que havia lido tudo até a última folha, arregalei meus olhos e assim passei por todos os cantos dali até  o momento que saquei o segundo livro, este era quase que mágico, a arte do ninjutu, uma habilidade extraordinária que se em mãos hábeis poderia se tornar algo absurdamente perigoso.


Ao abrir o livro a primeira coisa que era citada era o chakra e  que o mesmo era como a lenha de uma fogueira, onde que sem o chakra nada seria possível para o ninjutu, falava que o corpo era como uma grande Fonte de energia e cada indivíduo era dotado de uma quantidade de chakra e que essa mesma força  poderia ser controlada e até  mesmo aumentada. Para que pudéssemos utilizar do chakra, nos deveríamos reproduzir selos para que essa energia fosse  moldada de acordo com o nosso domínio e a partir daí formar uma técnica com base em um elemento. Podia notar também que ali era nítido que cada pessoa possuía uma afinidade Elemental, sendo assim possuir facilidade em moldar o chakra para aquele tal elemento, dizia também que algumas pessoas podiam até mesmo dominar mais do que um poder elementar e que esses eram dotados de grande  poder e quantidade de chakra. Estava claro pra mim aquela arte shinobi e principalmente os seus fundamentos em meio ao mundo e o quão  benéfico e prejudicial ele poderia ser.


Meus olhos se fecharam lentamente buscando um descanso mental, a leitura quase que ininterrupta causava um pequeno stress e aquele ato me fazia relaxar por alguns segundos  antes de seguir para o último livro... ali naquele momento eu me imaginava colocando  em prática  todas aquelas ações, é por algum motivo eu me dava bem em todas as áreas estudadas até  o momento, talvez fazer parte de um clã como os Uchihas tinha lá seus benefícios... Eu ouvia algumas histórias e principalmente alguns feitos de alguns dos membros, na maioria delas davam destaque ao quão habilidosos eram os membros do meu clã.
Por alto eu sabia que tínhamos algumas afinidades com q propriedade shinobis... Assim que eu abri o último  livro de cara fiquei fascinado, a arte do genjutsu, um poder incrível de fazer com que outras pessoas enxerguem uma ilusão e principalmente usar isso como arma de batalha. Eu lia aquilo e de acordo que avançava, mais queria me aprofundar naquilo. Manipular o chakra e com isso dominar completamente a mente de alguém  a fim de fazê-la enxergar aquilo que eu queria ou então  mostra-la o próprio  medo... Sem dúvidas  o genjutsu era uma das formas mais complexas e ao mesmo tempo mais completas dentre os outros dois, visto que dependendo do nível  do poder, o afetado nem mesmo saberia  que estaria dentro de um genjutsu.


Assim que passei pela última folha algo parecia acender em mim, como se uma necessidade de buscar por mais nascia ali.

3 estudos
HP 10 CH 15
Illyasviel
Administrador
Administrador
Vila Vila : konohatron
Ver perfil do usuário

[Sala] Aula Teórica Empty Re: [Sala] Aula Teórica

em 24.12.18 12:10
Aprovado.
30 pontos de experiência e conhecimentos adquiridos.

------

[Sala] Aula Teórica 002
Jin
Genin
Genin
Ficha Ficha : Uchiha Takashi .
Vila Vila : União do Fogo.
Ver perfil do usuário

[Sala] Aula Teórica Empty Re: [Sala] Aula Teórica

em 24.12.18 15:30


Ensinamentos;
Aprendizado Pesado!
— Ora! Parece que temos aqui um trombadinha!— Foi o que saiu no dia de aula de Uzumaki Bakuto. Mas a constar, não havia começado bem. Ele já estaria amarrado e colocado ao lado de alguém, no centro onde todos os alunos poderiam vê-lo. As pessoas riram após a fala do professor. — Qual é a sua velhote? Eu só estava pintando os muros! — Diria o garoto, o desafiando, quase como um sem noção, e esticando a língua para ele. Aquilo provocou mais algumas risadas por parte da classe. — Silêncio! — Ordenaria o professor. O movimento a seguir seria de um belo soco bem no meio da cabeça do louro.

— Ai ai ai! Por que diabos você me bateu?! — O garoto começava a se espernear no chão, mesmo preso, e a cabeça ostentava em seu topo um enorme calo fumegante. — Porque você me trata como seu motivo de chacota, faz toda sala caçoar de mim! Escute aqui, eu te conheço, eu já observei você antes de entrar aqui! Você é um garoto do tipo corriqueiro, daqueles pestinhas malditos!  Agora vá sentar! — Ele então cancelaria as cordas, e o Uzumaki já estaria solto. Levantou-se massageando os pulsos s e fazendo cara feia, logo, ele andou até o meio das crianças, se sentando entre elas.

Eles estavam no pátio da academia, ao céu aberto, onde iriam aprender mais sobre as regras básicas. — Aqui para vocês, a aula primeiro será puramente teórica e vocês deverão ler, e aprender, analisar, compreender, contemplar, e, absorver o conhecimento básico ninja. Pra quem chegou hoje, sou o professor Umyno. — Ele se apresentaria, como um bom professor, diferente do homem explosivo e irritado que se vira momentos atrás. O homem então começaria a distribuir os livros de Introdução ao Ninjutsu, as crianças iam pegando e distribuindo para as outras, até chegar em Bakuto.

— Pessoal, vamos fazer uma leitura dos principais pontos para o Ninjutsu! Vamos fazer um tempo de silêncio, e vamos ler! Depois disso eu irei explicar para vocês! E fazer uma demonstração prática! — Diria o professor, e a sala toda se silenciou. Bakuto mesmo que ainda estivesse emburrado, abriu o livro com gosto. Sua concentração encontrou seu foco ele começou a folhear as páginas após ler os princípios gerais, os exemplos, teorias da Arte. Bakuto nunca iria admitir, mas gostava de ler, e fazia isso inconscientemente.  E o tempo iria passar, enquanto o instrutor se sentaria no centro da roda também.

Após algum tempo, o professor anunciou: — Pronto pessoal, bateu o tempo! Espero que tenham lido e captado os principais pontos! Já estamos há uma hora aqui, uma leitura de bom tempo para vocês aprenderem! Agora, vou explicar pra vocês! O Ensino dos Ninjas é conceituado em três esferas do chakra: O Ninjutsu, o Taijutsu, e o Genjutsu! O que eu dei para vocês é o Ninjutsu! Que não é nada mais do que, a arte com base no chakra. As pessoas usam os selos para realizar o Ninjutsu. E pode ser usado para variados fins, em armas, em naturezas do chakra, ou de suporte para com outras técnicas, ou, defesa. É uma das principais. — Diria.

— Agora, irei fazer uma pequena demonstração! — Diria o professor. Ele realizaria alguns selos e em seguida, algo parecia acontecer, silhuetas pareciam sair do corpo do professor, indo para campos opostos, onde, se veria um segundo depois, dois clones do próprio. — Bushin no Jutsu! — Diria o professor. — Esta aqui é o Bushin no Jutsu! Tenho certeza que leram ali no livro! Os selos são Carneiro, Cobra, Tigre! — O professor faria os selos. — São de classe complementar, e são ilusões básicas distrativas. — Ele passaria as mãos sobre seus clones, e pareciam ser apenas miragens. — Compreenderam?! — Questionaria o homem, e uma resposta positiva seria dada. — A aula terminou podem sair! — E as pessoas começavam a se retirar.

Bakuto se virou, buscando sair de primeira, porém, algo o travaria. — Bakuto! — A voz do homem atingiria os tímpanos do garoto, fazendo o mesmo se encolher. — Você não! Você fica! É sua punição por ter me dado trabalho hoje de manhã! Tive que mandar Jonnins atrás de você só pra te trazer de volta pra sala! Como punição, você vai ler os outros dois livros comigo! E não vai sair daqui, até ter compreendido todos os níveis das artes! — Ele jogaria um livro novo para Bakuto, que segurou, já fazendo cara feia e emburrada para com o professor. — Nossa como você é chato! — Diria Bakuto, fazendo bico e se sentando para ler.

Bakut começou a ler o segundo livro estando esse em sua coxa, enquanto a outra permanecia embaixo do queixo, o apoiando. Aquelas posições, e ilustrações eram interessantes. Da mesma forma que o livro anterior, tinha imagens e descrições do funcionamento do chakra, este também tinha, mas com golpes e posições, e explicações de cada uma. E o Uzumaki passaria longas e longas horas, enquanto o professor o observaria com os braços cruzados, esperando que ele pudesse terminar toda a leitura em um tempo estimado. Aquilo poderia soar meio obsessivo para com o garoto, mas ele iria ser mais útil com isso.

Após um tempo, o professor anunciou: — Pronto! Pelo visto você já terminou! Não é? — Mas é claro que sim! Eu não vou deixar um velhote como você me humilhar! Vou aprender tudo e ficar mais forte eu tô certo! — Diria o garoto, desafiador e ousado como era. Porém, aquilo fez com que ele percebesse a aproximação do professor sobre ele, dessa vez, correndo com tudo, como se visasse o atacar. E foi exatamente isso, um soco veio em sua direção, visando acertar seu peito. Tudo o que aconteceu foi que seu corpo se moveu sozinho, o jogando para trás num mortal e se afastando, Bakuto parecia estupefato.

— O que está fazendo velhote maldito!? Quer me matar!? — Bakuto gritaria, possesso de raiva. — Heh! Não seu burro, isso é a aplicação prática do livro! Não vê? Estou usando uma das posições ditas no livro que você leu, por isso ataque, pra ver se havia aprendido. — Ele sorria. — Certo! Entendi! — Bakuto sorriria para ele, usando uma das posições de combate. — Excelente! — E então, Bakuto correria na direção do professor após aquilo, que correu também, dessa vez, começando a trocar socos e chutes, socos eram trocados, chutes eram trocados, joelhadas, cotoveladas e tudo que se pudesse usar numa batalha. E até que estavam travando uma boa luta.

Após algum tempo, depois de horas de luta, ele estaria segurando os próprios joelhos, arfante e suado, assim como o professor, que parecia satisfeito. — Você ficou mais forte rapidamente, Bakuto... Dominou com perfeição... Chegou a hora do próximo ensinamento. Veja — Diria ele. Logo ele então pegaria um terceiro livro e jogaria para o garoto, que já sabia o que fazer. Agora, era só seguir como sempre a metodologia do professor, se sentando no chão novamente para ler o Livro de iniciação do Genjutsu. O garoto começou a ler, enquanto Umyno ficaria o observando de cima.

— Pronto?! Já terminou? — Perguntaria o professor, de cima, com os braços cruzados. — Ah! Sim! Estou pronto! Compreendi tudo! — Ótimo! Vamos lá Bakuto! — Ele faria alguns selos e então, Bakuto se veria em um mundo invertido. Ele até perderia o senso de equilíbrio, não sabendo por onde se situar aparentemente. — Ugh! Droga! É meio difícil ter que me movimentar assim!  — Reclamaria o garoto, tentando se equilibrar e então ele caiu. Pareceu até que estava caindo de uma montanha. — Ugh! — Se estatelou no chão, se apoiando com as mãos. “Vamos Bakuto! Use o que aprendeu!” A voz do professor ecoaria do além.

— Ugh! Tenho que tentar! — O garoto então faria um selo de cancelamento. Seu chakra começou a ser emitido á uma tensão impressionante, onde, ele usaria um chakra mais forte que o chakra do professor  para interromper o fluxo de chakra e usar o Kai.— Cancelar! — Gritaria ele, trincando os dentes em seguida, e então, tudo foi se desfazendo. Os seus sentidos normalizaram e ele voltou ao senso de equilíbrio comum. Porém, ele arfava, e suava. — Ai droga! Que bosta! Arf! Arf! Cair num Genjutsu é tão ruim! — Diria ele, se levantando, inclusive se apoiando nos joelhos e erguendo a si mesmo, até ficar de pés para fitar o professor.

— Ahn?!  — Bakuto faria uma cara estranha, estreitando os olhos. — Quem é você?! Onde está o Umyno sensei!? Será outra ilusão?! — Questionaria ele. No lugar de Umyno havia uma mulher bonita, morena, com pele alva, seios médios, corpo delineado e definido e as mesmas roupas de Jonin de Umyno sensei. — Nossa como você é despeitada! — Diria o garoto, colocando a mão n o queixo. — SEU MOLEQUE MALDITO! — Gritaria ela, enfurecida. Já se erguendo para dar um cascudo no louro. Porém, ele ergueu o dedo para a moça. — Você não é uma ilusão! É o Umyno Sensei Tranformado! Henge no jutsu! Peguei-te! — Bakuto diria em alto bom som.  

Realmente, não era ilusão. — É! Você passou! — Fumaça aconteceria e voltaria a se ver o professor na frente do jovem Bakuto. — Você já está liberado! Vá pra casa antes que eu bata em você! — Gritaria ele, e Bakuto riu  saiu correndo dali. Já estava tarde e ele queria voltar para casa mesmo.



Informações:
Considerações:

HP: 25/25.
CH: 05/10.
ST: 00/05.

• 1520 palavras, explicando cada uma as três artes.

Aparência: [Sala] Aula Teórica Shinachiku_new_styles_by_pumiih_da5t83f-fullview
Descrição:
Nome: Introdução ao Ninjutsu
Requerimentos: Estudante
Bonificação: Conhecimento superficial em Ninjutsu
Descrição: Um livro simples explicando o fluxo de chakra e os ninjutsus básicos da academia e seus funcionamentos. Possui diversas figuras explicando de forma didática para os alunos

Nome: Introdução ao Taijutsu
Requerimentos: Estudante
Bonificação: Conhecimento superficial em Taijutsu
Descrição: Um livro simples explicando a arte do Taijutsu e seus limites físicos. Normalmente tem figuras mostrando golpes simples e posições fáceis de executar

Nome: Introdução ao Genjutsu
Requerimentos: Estudante
Bonificação: Conhecimento superficial em Genjutsu
Descrição: Um livro simples explicando o funcionamento dos Genjutsus e seus dois principais métodos de saída.
Jutsus usados:


Leone
Genin
Genin
Ver perfil do usuário

[Sala] Aula Teórica Empty Re: [Sala] Aula Teórica

em 25.12.18 0:26


Inuzuka Leone
Introdução ao Genjutsu

Como sempre, Leone estava em casa, comendo, e resmungando da vida alheia. Asura ficava dormindo ao seu lado no chão, enquanto ela aproveitava um belo pedaço de frango sentada na poltrona. Lembrava então que hoje era dia de aula, e estava quase se atrasando. — Onee-chan, Onii-chan. Estou indo pra academia, preciso fazer alguns testes. Volto já. — Saindo correndo, pegava Asura e o colocava em sua cabeça. Quando chegava na academia, rapidamente se apresentava, e ia direto para a sala de aula teórica. Tinha que estudar as três artes ninjas, e começava pelo Genjutsu. Como não usou e nunca viu a utilização de um Genjutsu, tirava por si só que era necessário somente ler, por enquanto, e futuramente ia aprimorando isso. — Interessante. Genjutsus são técnicas ilusórias, que dão esse efeito apenas com uso de chakra? Isso deve ser muito forte. Mas não mais que meus punhos. E legal, ainda tem formas de escapar deles, mesmo que não tenha proficiência na área. Asura, isso aqui parece ser coisa daqueles nerdões, que ficam estuando o dia inteiro sabe? Eu hein, tô fora. — Terminava a sessão de Genjutus em alguns minutos, e começava seus estudos em Ninjutsu, que era a segunda arte menos distante de Leone.

Introdução ao Ninjutsu

Abria o livro que tinha o conteúdo mais resumido, e começava a ler. — Ninjutsu denomina a criação que permite seu condutor criar jutsus a partir de seu próprio chakra e elemento de sua respectiva pessoa. Também é possível fazer essas criações recorrendo de jutsus envolvendo armas, selos, entre outros utilitários. Os Jounins e Chuunins experientes com muito treinamento conseguem manipular os elementos e em muitos casos o ambiente, porém, é necessário selos de mão e paciência para aprender esses tipos. Além do fato de ter diversas categorias, por exemplo, o médico e elementais, ou puros. Cara isso é realmente fascinante. Porém, não é um "mar de maravilhas" a crença do Ninjutsu, conta com reserva de chakra e selos de mão para serem eficientes e produtivos. Os selos de mãos são usados em posicionamentos a manipular o efeito necessário ao realizar a técnica desejada. Ainda têm os selos, porém têm jutsus que não são necessário eles, o que os tornam mais práticos. Pra mim, esses seriam mais interessantes, visto que meu negócio é porrada pra todo lado. Nosso clã tem disso não Asura? Pois bem, iremos aprimorar isso mais a frente. Vamos para o próximo, e mais legal. — Então, partia para a área de Taijutsu.

Introdução ao Taijutsu

Então, o preferido de Leone estava ali. Como cresceu sempre brigando na rua, arrumando confusões e criando problemas, sempre foi mais focada em luta corporal. Aprendeu a lutar na Night Raid, e desde então criou amor pela arte de luta de corpo a corpo. Abria o livro, e começava a leitura. — Taijutsu é uma forma básica de técnicas e refere-se à qualquer técnica que envolva artes marciais ou a otimização das habilidades humanas naturais. O Taijutsu é executado ao acessar diretamente as energias físicas e mentais do usuário, contando com a resistência e força ganhas através do treinamento. O Taijutsu tipicamente não requer chakra, apesar do chakra poder ser usado para fortificar suas técnicas, e dispensa selos de mão na maioria das vezes, ocasionalmente fazendo certos gestos ou poses, além de ser muito mais rápido de usar do que ninjutsu ou genjutsu. Taijutsu é colocado simplesmente como combate corpo-a-corpo. Sem dúvida alguma, junto de você Asura, conseguiremos alcançar tudo com nossas técnicas e capacidades físicas combinadas. E ai? Acha que estamos preparados? Se sim, vamos em frente. Temos muita cara pra socar, e sacos pra chutar. — Assim, encerrava a parte teórica, e saía da sala.

Consierações:
600 palavras para aprender cada uma das artes.
Health Points 10Chakra Points 10

[Sala] Aula Teórica Empty Re: [Sala] Aula Teórica

em 25.12.18 12:28
@@
30 de experiência adquiridas e conhecimentos.
Ps: postem em Solicitação de Avaliação, agiliza a aprovação.
-Shirotsuki
Estudante
Estudante
Vila Vila : Sunagakure
Ver perfil do usuário

[Sala] Aula Teórica Empty Re: [Sala] Aula Teórica

em 26.12.18 10:42
Mais um dia se inicia na vila da folha, o sol iluminava as ruas do vilarejo e em especial uma casa nos suburbios .a luz escapa por uma fenda na porta e me acorda ao ser direcionada a meus olhos. ja é hora de levantar balbuciei em um tom baixo enquanto me levantava da cama.
 Em minha mente o desejo de aprender me motivava, tenho que ir a academia ninja, preciso aprender sobre ser ym ninja disse enquanto dava um repentino soco na mesa vou honrar seu cla meu pai. Apos isso sair e fui em direcao a academia.

 Cheguei ao local e rapidamente me dirige ate os livros que estao ali para os estudantes. Comecei primeiramente pelo livro intitulado ninjutsu, meu pai ja havia falado sobre isso para mim mas nada detalhado. Me dediquei a leitura para aprender sobre esta habilidade que consistia em usar o chakra para moldar a realidade afim de utilizar jutsus, tecnicas elementares ou nao, realmente eu estava maravilhado e decide que o ninjutsu seria meu foco daqui pra frente.

 O proximo livro estava destacando o genjutsu, a arte de criar ilusoes atraves do fluxo de chakra no sistema nervoso. de certo uma otima habilidade para um ninja ja que a ilusao e uma de nossas armas pensei com um leve sorriso no rosto. 

 O terceiro e ultimo livro explicava sobre o taijutsu a habilidade que sem duvidas todos os ninjas devem saber pelo menos o basico. O taijutsu consistia em golpes fisicos utilizando da forca e velocidade buscando causar danos a seu oponente ou defender-se.

 Terminado minhas leituras retornei a minha casa um pouco mais confiante.

hp: 20/20
ck: 20/20

[Sala] Aula Teórica Empty Re: [Sala] Aula Teórica

em 26.12.18 12:27
@ 30 de experiência obtida.

Leia:
A narração ficou a desejar conforme os critérios de avaliação que podem ser lidos aqui, sei que podes fazer melhor e que fará nas próximas. Very Happy
@-shirotsuki
Rumpelstiltskin
Genin
Genin
Vila Vila : Fogo
Ver perfil do usuário

[Sala] Aula Teórica Empty Re: [Sala] Aula Teórica

em 26.12.18 13:49


Ainda sentia um pouco de dor no local onde a kunai de Derek bateu em meu braço. A cicatriz ficaria ali para me lembrar do quanto aquilo me afetaria, por isso, decidi que seria o lugar ideal para prender a bandana da união do fogo, na testa usaria outra com o simbolo do clã uchiha o que deixaria visto meu amor pelo clã acima de qualquer outra coisa, naquela noite, dormi bem apesar de querer sair para um treino de madrugada, eu precisava visitar a academia logo cedo para fins de aprendizado básico dos quais papai já havia ensinado a mim e meu irmão, o que tornava aquilo um saco acima de tudo.

Levantei-me pela manha e tomei um café  tranquilamente, dei um beijo na mamãe e tchau para Derek e logo sai em direção a academia, gostaria de chegar primeiro que ele e por isso inventei que tinha que passar na casa de uma amiga e que iriamos juntos, mas era mentira, gostaria de pegar o primeiro horário dessa vez. Após sair da sede não demorou muito para chegar a academia ninja, peguei uns livros e sentei na parte mais alta do local e comecei a ler.

Ninjutsu refere-se à quase toda técnica e permite ao usuário fazer algo que ele seria capaz de fazer de outra maneira, incluindo o uso de armas. Os efeitos do ninjutsu são reais. Eles variam grandemente no propósito, com os ninjutsu mais simples sendo usados para tarefas como transformar o usuário ou permitindo-o desviar de ataques. Essas técnicas frequentemente são a segunda natureza de shinobi experientes, que podem usá-las à vontade. Ninjutsu mais complexos manipulam o ambiente ou utilizam elementos, respectivamente servindo a tarefas como curar os outros ou manipular transformações da natureza. Após a conclusão do primeiro livro passei para o segundo, aprendi bastante sobre a importância dos selos de mão para reunir chakra, li sobre fluxo de chakra e sobre uma lista de técnicas básicas para se aprender enquanto se é estudante, faria aquilo, ainda hoje.

Genjutsu são técnicas que são empregadas do mesmo modo que o ninjutsu, requerendo chakra e selos de mão. Porém, a diferença primária entre ambos é que os efeitos do genjutsu são ilusórios; ao invés de atacar o corpo da vítima, como taijutsu ou ninjutsu, técnicas de genjutsu manipulam o fluxo do chakra no cérebro da vítima, consequentemente causando uma perturbação nos sentidos. Essas técnicas são usadas frequentemente para criar imagens falsas ou causar dor de um trauma (porque o corpo é induzido a acreditar que isso é dor); porém, existem vários outros usos dependendo da situação. Elas não são usadas com tanta frequência como o ninjutsu por não ferirem fisicamente o oponente, mas várias personagens fizeram delas mesmas muito conhecidas por sua grande proeza com genjutsu, ja ouvia ouvido falar em Genjutsu, pois é a especialidade do Sharingan dos Uchihas, inclusive o sonho de Derek era se tornar perito em Genjutsu, diferente de mim, Genjutsu estava meio longe de ser minha habilidade escolhida, faria algo diferente de qualquer outro Uchiha e usaria algumas coisas diferentes, não que eu achasse Genjutsu não importante apenas não era o que eu mais gostava ou aquilo que mais me agradava. Passei ao próximo livro.

Taijutsu é uma forma básica de técnicas e refere-se à qualquer técnica que envolva artes marciais ou a otimização das habilidades humanas naturais. O Taijutsu é executado ao acessar diretamente as energias físicas e mentais do usuário, contando com a resistência e força ganhas através do treinamento. O Taijutsu tipicamente não requer chakra, apesar do chakra poder ser usado para fortificar suas técnicas, e dispensa selos de mão na maioria das vezes, ocasionalmente fazendo certos gestos ou poses, além de ser muito mais rápido de usar do que ninjutsu ou genjutsu. Taijutsu é colocado simplesmente como combate corpo-a-corpo. A informação sobre taijutsu era quase nula, engraçado como um estilo de luta pode ser considerado algo fraco, mesmo mais rápido que os outros dois, aquilo me impressionava, ficava me perguntando agora o que aconteceria com um ninja caso ele fosse paralisado por uma técnica de ninjutsu e recebe-se um forte golpe de taijutsu em força total.

Após o fim do treinamento, entreguei os livros ao professor e sai para outra parte da academia, onde iria aprender alguns ninjutsus básicos.

HP: 10/10  - CH: 10/10 - ST: 05/05
Illyasviel
Administrador
Administrador
Vila Vila : konohatron
Ver perfil do usuário

[Sala] Aula Teórica Empty Re: [Sala] Aula Teórica

em 26.12.18 13:56
app

------

[Sala] Aula Teórica 002
Seishun
Genin
Genin
Ficha Ficha : Ficha de Seishun
Vila Vila : União do Fogo
Ver perfil do usuário

[Sala] Aula Teórica Empty Re: [Sala] Aula Teórica

em 26.12.18 18:17
Era um dia ensolarado, ótimo para sair de casa e aproveitá-lo, seja brincando ou passeando pelas ruas. O jovem de cabelos brancos acordava, fazia sua rotina de sempre e tentava não dormir sentado, enquanto esperava o café da manhã que sua mãe o preparava. Ele se perdia olhando para a janela, vendo a paisagem de fora, aquele sol fazia tudo ter uma cor mais vibrante; o verde das plantas, o azul do céu, e também as outras cores presentes nas construções. Na distração sua mãe colocava um mexido de ovos em sua frente, com uma caneca de café cheia, a todo vapor. — Obrigado mamãe. — Agradecia, sem muita animação, e começava a mordiscar. Sua mãe lhe dizia que era o café da manhã mais cheio de energia, e que ele deveria animar-se pois era seu primeiro dia como estudante da academia, e começava a contar uma breve história de como conheceu seu pai na academia ninja, enquanto isso o garoto terminava seu café da manhã, se levantava e se estirava. — Estava muito bom! Me sinto mais elétrico agora. — Seu estômago sonava. — Acho que esse café estava meio forte... — Sua mãe o olhava com uma cara envergonhada, comentando que não costumava fazer café, apenas chá. — Bom, acho que preciso ir. — Tomava o último gole daquele café forte e recolhia sua mochila em seu quarto, depois caminhava até a porta e sua mãe o dava um beijo de despedida, desejando-lhe sorte.

Já na academia, o estudante chegava e era guiado pelos Chunnins até a sala de aula teórica, onde seria o primeiro passo até o Teste Gennin. Lá ele olhava o restante dos alunos, conhecia poucos, apenas de vista, mas não se intimidava por isso, caminhava até seu assento e aguardava a aglomeração para o começo da aula. Em poucos minutos o professor adentrava a sala de aula, saludava a todos e de maneira fácil e sucinta ia explicando tudo o que os estudantes precisavam saber, e quando já parecia ser o final da aula, ele comentava que o mais importante estava por vir. Resmungos se ouviam de vários cantos, e Seishun seguia encarando atentamente, abria seu caderno e preparava seu lápis, anotaria o mesmo que o professor explicasse no quadro afrente. O professor anotava três palavras no canto esquerdo do quadro, uma embaixo da outra e com um grande espaço entre elas: Taijutsu, Ninjutsu, Genjutsu. Logo tentava tirar perguntas dos alunos, a maioria insegura de como respondê-las, Seishun não se manifestava e esperava a explicação para anotá-las.

"Taijutsu  é uma forma básica de técnicas e refere-se à qualquer técnica que envolva artes marciais ou a otimização das habilidades humanas naturais. O Taijutsu é executado ao acessar diretamente as energias físicas e mentais do usuário, contando com a resistência e força ganhas através do treinamento. O Taijutsu tipicamente não requer chakra, apesar do chakra poder ser usado para fortificar suas técnicas, e dispensa selos de mão na maioria das vezes, ocasionalmente fazendo certos gestos ou poses, além de ser muito mais rápido de usar do que ninjutsu ou genjutsu. Taijutsu é colocado simplesmente como combate corpo-a-corpo."

"Ninjutsu refere-se à quase toda técnica e permite ao usuário fazer algo que ele seria capaz de fazer de outra maneira, incluindo o uso de armas. Diferente de genjutsu, que faz o alvo ver ilusões, os efeitos do ninjutsu são reais. Eles variam grandemente no propósito, com os ninjutsu mais simples sendo usados para tarefas como transformar o usuário ou permitindo-o desviar de ataques. Essas técnicas frequentemente são a segunda natureza de shinobi experientes, que podem usá-las à vontade. Ninjutsu mais complexos manipulam o ambiente ou utilizam elementos, respectivamente servindo a tarefas como curar os outros ou manipular transformações da natureza. Ninjutsu, na maioria do tempo, conta com chakra e selos de mão para ser eficiente. As mãos são postas em posições sequenciais que moldam e manipulam o chakra da maneira necessária para realizar uma técnica."

"Genjutsu são técnicas que são empregadas do mesmo modo que o ninjutsu, requerendo chakra e selos de mão. Porém, a diferença primária entre ambos é que os efeitos do genjutsu são ilusórios; ao invés de atacar o corpo da vítima, como taijutsu ou ninjutsu, técnicas de genjutsu manipulam o fluxo do chakra no cérebro da vítima, consequentemente causando uma perturbação nos sentidos. Essas técnicas são usadas frequentemente para criar imagens falsas ou causar dor de um trauma (porque o corpo é induzido a acreditar que isso é dor); porém, existem vários outros usos dependendo da situação. Genjutsu é criado quando um shinobi estende seu fluxo do chakra pelo sistema nervoso cerebral de seu oponente para controlar sua mente, assim afetando seus cinco sentidos." — Os Uchihas, são ninjas que possuem uma técnica ocular chamada Sharingan, e eles são especialistas nesta área; apenas com um olhar podem colocar qualquer um sob o efeito de um Genjutsu, então tomem cuidado! — Dizia o Chunnin.

Após a enorme aula, parecia que o cérebro do garoto estava cheio de informações, e já podia dominá-las bem na teoria, no entanto lhe faltava a prática para um aperfeiçoamento do que havia visto. O professor lhes passava três livros, sobre cada assunto debatido naquela aula e o jovem analisava cada um, os estudando. Via os diferentes selos existentes para realizar certos tipos de jutsus, alguns movimentos de combate e também como identificar um Genjutsu e escapar de este. A aula terminava, e os ninjas iam se retirando de pouco a pouco até não haver mais ninguém ali.

hp: 10/10
ch: 10/10
st: 5/5

[Sala] Aula Teórica Empty Re: [Sala] Aula Teórica

em 26.12.18 19:20
@
30 de experiência adquirida e conhecimentos estudados.
hx!
Genin
Genin
Ver perfil do usuário

[Sala] Aula Teórica Empty Re: [Sala] Aula Teórica

em 26.12.18 23:28


[Sala] Aula Teórica D05368146e3b19eb2c7f9b0a1c8e236d887434a0_hq



-Derek, venha tomar seu café. Nos últimos dias eu passei a escutar aquela voz feminina de outra maneira. Desde que eu e meu irmão nos ferimos de forma até que grave por perdemos a cabeça, guiados pelo desequilíbrio familiar, minha mãe passou a se esforçar de forma notável para me fornecer mais atenção. -Obrigado mãe. Falei enquanto sentava-me à mesa. Naquela manhã, apenas nós dois ali presentes, como uma pintura célebre do destino. -O que fará hoje de tarde? Terminou levando o suco de laranja aos lábios. -Vou estudar sobre as artes ninjas. O papai disse que é fundamental começar por ai. Ovos com bacon tinham um sabor especial naquela manhã, um sabor de conforto, de carinho. Nossa conversa continuou como eu nunca havia visto, com risadas e brincadeiras, um brilho no olhar e uma tentativa bem sucedida de aproximarmo-nos.

Já havia passado pela biblioteca da academia e apanhado de lá uma coletânea de pergaminhos instrutivos para meus estudo. Me retirei para uma região ao leste do vilarejo, próxima à sede da família rival. Os Senjus admiravam árvores, e isso eu admirava neles. Ao total eram três, abrangendo a base do conhecimento shinobi e o necessário para que ele evolua suas limitações. 

Passei a anotar em meu caderno pessoal todo tipo de informação que achava útil; "O chakra é o molde e união de nossa energia mental e física." Acho que posso dizer que ele é similar à nossa energia vital, não posso? O chakra canalizado no corpo obedece uma ordem clara de consequência, fluindo e dançando por todos os pontos de chakra possíveis e acessíveis. O que pensar de uma energia intangível que flui em si, que pode ser externizada de forma sólida? Questionamentos saltavam frente aos meus olhos, no entanto, me deleitava em calma para buscar todas as respostas que queria, ali teria todo o necessário para o momento. "Esta energia moldada acaba por ser a basa de todo tipo de técnica, desde as mais básicas até as mais complexas, inclusive muitos taijutsus são potencializados pela utilização de ninjutsu." Taijutsu? Vamos com calma! A conclusão que posso chegar é que, de forma brusca e direta, o ninjutsu é a manipulação desse chakra na finalidade de auxiliar e facilitar as intenções do usuário.

Um pergaminho caiu para o lado, outro veio para o meu colo e nem eu nem o tempo paramos. Pera, já ouvi falar disso! Genjutsu, meu pai sempre fala muito sobre isso, parece que é algo muito enraizado nas terras de meu clã. Corri algumas linhas e entendi o motivo; O genjutsu nada mais é do que seu fluxo de chakra interferindo de forma direta o funcionamento psíquico do adversário, uma mecânica muito semelhante à indução ao sonho. Dentro desta realidade moldada, tudo pode ser proporcionado, desde dor extrema até um cotidiano comum. E toda estas informações se encaixavam perfeitamente com o doujutsu da minha família, que nesse exato momento tinha muito sentido em minha mente ao alinhar-se à esta faculdade shinobi. Os modos de se livrar do pesadelo? Apenas tendo o conhecimento necessário sobre seu fluxo de chakra para invertê-lo, ou sofrendo algum ferimento que lhe cause dor regular. 

Ok! Taijutsu é como o karatê? Sim! Exatamente isso, ou quase isso. Mas não só isso! Pera, vejamos bem. Trata-se de uma arte de conflito corporal ou de técnicas que potencializem as capacidades humanas. -Hey, e estas figuras? Exclamei enquanto, após ler algumas informações, via as imagens de um sujeito fazer posições em golpes de luta. -É igual o que eu faço com o Rumpel. Ri comigo mesmo. Levantei, e desta vez tentei a prática. Uma lata sobre um tronco, e o foco era acerta-la da forma que mandava a cartilha. Posicionei-me de forma ofensiva, e girando em volta do meu próprio eixo guiei o calcanhar na direção da lata. -Acertei! Dessa vez não foi eu que disse, foi meu sorriso. Prossegui com aquela repetição e muitas outras por um tempo, até me esgotar daquilo.

A noite já estava caindo, e apesar de extremamente produtivo aquele dia não era eterno. Parti para encontrar minha família, mamãe ficaria brava se eu me atrasasse para o jantar.

CH: 15 & HP: 10 & ST: 5

o.b.s.: -.

[Sala] Aula Teórica Empty Re: [Sala] Aula Teórica

em 26.12.18 23:44
@
30 de experiência adquirida e conhecimentos estudados.
gif maneiro -q
Random
Genin
Genin
Ficha Ficha : Uzumaki Arturia
Vila Vila : União do Fogo
Ver perfil do usuário

[Sala] Aula Teórica Empty Re: [Sala] Aula Teórica

em 27.12.18 4:45
HP: 25/25 || CH: 10/10 || ST: 5/5

[Sala] Aula Teórica Thumb-350-870080


Início?

- Hm? É.. acho que é hora de levantar. - Os feixes de luz que timidamente adentravam o quarto de Arturia simbolizavam que o Sol já se fazia presente, onipotente no azulado céu. Ainda coberta por um vistoso lençol de lã, a garota deu um suspiro abafado, carregado com certo pesar. Esfregara as pálpebras dos olhos com os dedos delicados, suavemente, antes de enfim abrir completamente os olhos. Arturia sentou-se na cama, o olhar fixado em uma parede qualquer por aproximadamente cinco minutos, antes de enfim se dar conta do tempo que gastara. - O que.. estou fazendo? - Como autopunição, deu dois tapas na própria cara, ação esta que deixou ambas as bochechas levemente avermelhadas, com dedos marcados. Arturia, sem mais tardar, trajou-se: uma roupa com adornos tanto azulados quanto brancos, que mais aparentava ser uma armadura, com um simplório redemoinho vermelho nas costas (símbolo de seu clã). Foi em direção à porta de casa, alongando os braços e movendo o pescoço lentamente de um lado a outro, esperando ouvir um "creck" qualquer. Sequer comera algo, vide o fato de não estar com fome.

O trajeto até a Academia Ninja de Konohagakure foi deveras tranquilo, apesar de Arturia mover-se mais lentamente que o planejado, receosa do que encontraria à frente. Ainda não confiava completamente nos indivíduos ao seu redor e, assim sendo, mantinha-se sempre alerta em relação ao mundo a sua volta. Todavia, quando seus olhos esverdeados enfim foram de encontro à Academia, a garota sentiu um certo deslumbre. " É aqui onde eu vou estudar? " pensou, fitando aquele vislumbrante lugar com interesse e, inesperadamente, com certo respeito. - Yo! Eu sou um Chunin e irei levá-la até sua sala de aula! - disse um homem, se aproximando de Arturia. O entusiasmo e animação que o homem emanava era, de fato, curioso, mas a jovem loira não era facilmente cativada por pessoas felizes. Arturia foi sendo encaminhada por uma sala e, à medida que andava pelo chão de madeira, mais se impressionava com o interior do estabelecimento. " 1-B.. Essa é minha turma? " Adentraria a sala, movendo a porta. Sequer se apresentaria para o professor responsável pela sala ou sequer para os "colegas" de classe. Após fixar o olhar a um lugar vazio, na lateral superior da sala de aula, Arturia já teria certeza de onde se sentaria.  

Após sentar-se, colocaria as mãos sobre a mesa (mesa esta que Arturia estava dividindo com um rapaz que ela sequer conhecia), batendo algumas vezes com os dedos de ambas as mãos sobre a mesma, tentando produzir alguns sonidos. Apenas quando abaixou a cabeça foi que a garota se deparou com três pergaminhos distintos, um ao lado do outro, estando todos na vertical em relação à mesa. O primeiro era feito de um papel azul, com os dizeres "Ninjutsu" no lacre. Em outro, roxo, estava escrito "Genjutsu". Não menos importante, "Taijutsu" era o que estava grafado no último pergaminho. - Parece interessante. - disse, aproximando o rosto dos pergaminhos, como se estivesse forçando a visão para ver minúsculos insetos. Arturia pegou o primeiro pergaminho, sem fazer cerimônia antes disto. De alguma forma - inexplicável aos olhos da mesma - a garota estava realmente curiosa por aquilo que viria a aprender naqueles manuscritos. Os dedos suaves lentamente abriram o pergaminho de Ninjutsu e, sem prestar atenção às falas do professor, Arturia manteve-se completamente hipnotizada em sua leitura. " Bem.. São jutsus com efeitos reais.. aparentemente.. " Havia  uma básica explicação sobre o que era Ninjutsu, explicando que os mesmos eram - normalmente - efetuados perante a realização de selos de mão, e que os mesmos "gastavam" chakra (uma espécie de energia) para serem feitos com êxito. " Ninjutsus parecem ser divertidos.. " A animação de Arturia não condizia com a sua expressão facial, que ainda se mantinha tão inerte quanto uma rocha. Apesar disso, vez ou outra a garota de madeixas loiras se via realizando selos de mão, estando as mãos abaixo da mesa, para que ninguém lhe interrompesse.

Arturia se encheu de ânimo quando leu que, em algum momento de seu aprendizado enquanto aluna, seria obrigada (sim, obrigada) a aprender alguns ninjutsus. A garota, mesmo severa, não era do tipo que odiava aprender, pelo contrário. Qualquer oportunidade de fortalecer-se, aos olhos da jovem, deveria ser aproveitada ao máximo. Seus olhos estudavam cuidadosamente cada um dos jutsus que constava no pergaminho. No total, eram oito técnicas, cuja função de cada uma se diferenciava acentuadamente de outra. Os jutsus que mais chamaram a atenção de Arturia, porém, foram dois: " Bunshin no Jutsu e Henge no Jutsu? Mesmo de rank baixo, parecem ser bem úteis. " pensou, coçando o queixo, enquanto estudava o selo de mão de cada um dos jutsus. Infelizmente, aquela não era a ocasião correta para treinar jutsus e, assim sendo, todo o conhecimento que Arturia extraiu dos pergaminhos foi limitado a permanecer na mente da garota.

- Merda.. Eu passei tempo demais nesse pergaminho.. Ainda faltam dois. - murmurou, enfim se dando conta do tempo que havia se passado. Fechou o pergaminho da mesma forma que o abrira: sutilmente, como se tivesse um recém-nascido em mãos. Feito isso, moveu o palmo direito em direção ao segundo pergaminho, o de Genjutsu. Abriu-o com certa curiosidade, mas não estava tão animada quando comparado a quando abrira o primeiro manuscrito. " Vejamos do que se trata.. Ilusões? Meh. Não soa tão interessante quanto espancar um desgraçado na vida real. " pensou, cautelosa, folhando o papel com o indicador direito. O pergaminho de Genjutsus se limitava a explicar os métodos de fuga de um, ao invés de ensinar a realizar técnicas ilusórias. " Bem, faz sentido.. " A partir da concepção de Arturia, certamente um caos se instauraria caso algum estudante da academia detivesse algum genjutsu efetivo. - Interromper o fluxo de chakra, vulgo Genjutsu no Kai, é um dos métodos. Hm.. E o outro.. Dor. - Parecia pouco inteligente, na concepção da jovem, optar por sentir dor quando interromper fluxo de chakra soava bem mais vantajoso. Todavia, Arturia não possuía autoridade para falar sobre aquilo (genjutsusplaining), considerando que a mesma nunca fora pega em um Genjutsu.  

" Agora, só falta o Taijutsu.. " Suspirou abafadamente, levemente cansada devido à toda informação que havia adquirido em uma pequena quantidade de tempo. - Hora do intervalo! - O professor berrara, no instante em que Arturia se preparava para abrir o último pergaminho. A garota via todos os alunos saindo de classe, animados. Uma das poucas pessoas com olhar de neutralidade era Arturia, que ainda não tinha feito nenhum laço de amizade com seus colegas de classe. - Bem, façamos o intervalo valer a pena, então. - Enquanto ninguém via, a garota de madeixas douradas escondeu o pergaminho de Taijutsu dentro das vestes e, andando com exímia naturalidade, se dirigiu ao pátio. Ao chegar em um banco - sendo a única no mesmo, considerando que as outras crianças corriam e pulavam durante o intervalo - abriu o pergaminho e tornou a lê-lo. Aparentemente, Taijutsu era o estilo ninja que englobava as artes marciais, sendo o estilo do combate corpo a corpo. - E lutar como uma brutamontes? Hmpf, passo. - Taijutsu também não era o estilo que parecia se encaixar a Arturia, mas a mesma não podia deixar de treiná-lo. Afinal, um ninja completo deve ser hábil em todas as situações de combate. Colocou o pergaminho no chão, em frente aos seus pés, e levantou-se. Antes que se desse conta, Arturia estava socando e chutando o ar a sua frente, realizando movimentos constantes. A falta de habilidade em Taijutsu fazia com que os movimentos da garota fossem demasiado devagar e um tanto quanto sem coordenação, apesar do aparente esforço de Arturia. - Cansei.. - disse, soando, assim que o intervalo acabou. Arturia escondeu o pergaminho nas vestes e retornou a seu local, soando e com o rosto um pouco avermelhado, como se a circulação sanguínea tivesse cessado momentaneamente. Lá, permaneceu até o fim da aula, até que enfim foi embora da Academia Ninja. " Até que foi produtivo. "

[Sala] Aula Teórica 300?cb=20150712045910



Considerações:

Considerações:
Aparência: Arturia Pendragon - Fate
aprender os 3 conhecimentos
Acho q... enrolei um pouco mais do que eu pretendia. Desculpe-me quem for ler.
Roubei o template da asuna msm, n gostou cai na mão
Bolsa:
nada

------

Ficha
Illyasviel
Administrador
Administrador
Vila Vila : konohatron
Ver perfil do usuário

[Sala] Aula Teórica Empty Re: [Sala] Aula Teórica

em 27.12.18 10:37
Aprovado
+ 30 xp e Conhecimentos básicos obtidos

------

[Sala] Aula Teórica 002
Tenshin
Estudante
Estudante
Ficha Ficha : Clique
Vila Vila : União do Fogo
Ver perfil do usuário

[Sala] Aula Teórica Empty Re: [Sala] Aula Teórica

em 27.12.18 15:19
HP: 10/10 || CH: 10/10 || ST: 5/5

[Sala] Aula Teórica Large


---- Introdução: Laranja e Branco!

Galgava como um pássaro de longas pernas, perambulando em direção ao destino ainda incerto. Seus cabelos chamativos movimentavam-se com o vento, tomando forma como se vivos fossem. O olhar que impunha na outra figura era concentrado, capturando quaisquer movimentos que o espécime fosse dar e imitando-os.

O garoto estava prestes a atingir seu objetivo quando um grito ressoou, fazendo o animal abrir asas e disparar num voo, assustado. A voz era conhecida e já esperada, mas, ainda assim, trouxe frustração ao pequeno.

Ele se sentou na grama e bateu as palmas nas coxas, olhando na direção a qual o haviam chamado. Dali, de dentro de uma casa de madeira, uma mulher apareceu, fitando a criança ao chão.

– Jun! Você não me ouviu chamar? Venha logo, o almoço vai esfriar!

– Mas mãe! - O tom de voz era manhoso, quase um choro despontado. - Eu estava quase pegando o pássaro pescoçudo! Você me atrapalhou…

Só que a mulher não tinha interesse naquilo, eram apenas bobagens de uma criança. Ela insistiu e, por fim, o garoto cedeu, erguendo-se em seu um metro e trinta e indo até o seu prato de comida.

– Hoje é o seu primeiro dia na academia ninja. Sei que conversamos e que tinha prometido que você não iria para lá, mas… Seu pai foi insistente. Não pude fazer muita coisa…

A voz era entristecida. De fato, a mãe de Jun não queria que seu filho mais novo fosse entregue às garras da guerra dos clãs, porém, quando as famílias se juntaram para formar a União do Fogo, ela não teve escolha. Sem exceções, todos os herdeiros de todos os clãs estavam sendo inscritos na academia. Seu instinto materno não tinha jurisdição ali, e isso fazia com que ela perdesse o sono todas as noites.

– Tudo bem mamãe. Eu vou me comportar e vou tomar cuidado. Ninguém vai me fazer mal.

Na inocência de uma criança, o pequeno Jun tentava reconfortar os olhos lacrimejantes de sua genitora. Eles trocaram sorrisos, restando apenas encerrar a refeição e aceitar o destino vindouro.

* * *


O vilarejo que tinha surgido com a União do Fogo fora explorado de ponta a ponta pelo garoto do cabelo laranja. Não tinha memorizado todos os caminhos, mas o percurso que guiava até a academia ninja já era conhecimento geral.

Trespassada a entrada principal e os corredores, Jun se juntava a vários outros estudantes na sala de aula. As idades variavam consideravelmente, sendo que o Hyuuga poderia estar entre um dos mais novos.

Um rapaz de cerca de vinte anos se apossou da atenção de todos ali. Ele vestia um colete verde e roupas atribuídas a somente algumas pessoas: os shinobi. Seu sorriso era branco, seus cabelos eram negros, presos num coque comprido.

– Sejam todos bem-vindos. Meu nome é Kuro, sou um Chunnin da União do Fogo. Serei o professor de vocês.

Jun expressava certa impaciência. Ele queria sair e brincar. Porém, quando Kuro iniciou sua explicação a respeito das três artes ninja, a criança se aquietou. A princípio, o pequeno Hyuuga tinha certa noção do que aquilo tudo representava, mas não exatamente. Era como perguntar a uma criança o que era o vento: ela sabia que o vento existia, sabia o que ele fazia, mas não saberia explicar o que era.

Então, de repente, descobriu interesse naquilo.

Claro, visualmente era impressionante. Quando Kuro executou uma técnica de transformação apenas com algumas manobras feitas por suas mãos, a maioria olhou boquiaberta. Alguns ali provavelmente já tinham sido ensinados desde criança a utilizar chakra e armas ninjas, e Jun também teria tido tal aprendizado se sua mãe não o tivesse protegido. Ele tinha apenas o controle de seu dojutsu, o que era impressionante, mesmo que não tivesse tal noção ainda.

O sensei discorreu a respeito da arte do Ninjutsu, a mais ampla de todas. O controle de chakra feito para a manipulação de elementos, estados físicos de objetos e criaturas, ou tudo o que alguém já tivesse criado ou desenvolvido. Explicou a harmonia entre os selos de mão e o fluxo de chakra – esse termo já familiar ao Hyuuga – e distribuiu livros de instrução contendo tudo o que tinha acabado de falar.

De tempos em tempos, durante a explicação, Jun se distanciava da classe e adentrava em seu reino imaginário, desejando praticar todas aquelas técnicas que Kuro falava. Se perguntou se era possível criar uma técnica que o fizesse voar como o pássaro que olhava, mais cedo.

Ele demonstrou uma série de técnicas consideradas básicas para a sobrevivência no mundo shinobi, e Jun lia suas descrições no livro entregue anteriormente, impressionado com a utilidade de cada uma delas.

Não muito depois, passaram para a explicação do que era o Taijutsu. A arte mais física, competia a ela técnicas corporais, mas não menos poderosas. Havia casos onde a técnica desta arte era tão forte que o chakra acabava sendo expelido pelo indivíduo. Jun já tinha ouvido algo a respeito dos Hyuuga serem um clã com inúmeras técnicas de Taijutsu. Pensou em perguntar isso para sua mãe depois.

Continuou prestando atenção, tendo sua imaginação ao seu lado, sempre criando na mente suas próprias técnicas para aquela arte, sempre num quê infantil e muitas vezes bobo. Será que poderia criar um Taijutsu capaz de abrir uma melancia? Jun adorava melancias. Ou será que poderia criar um chute tão forte que criava um caminho pelas pedras que gostava de escalar, a fim de ver os morcegos que se escondiam nelas?

Passado o Taijutsu e seus movimentos, Kuro iniciou a explicação a respeito do Genjutsu.

A arte ilusória, a controladora de mentes. Era um pouco difícil compreender aquela arte em si, visto que o garoto dos olhos brancos não tinha muita capacidade intelectual, nem experiência de vida o suficiente, para transcrever aquilo em imagens em sua mente. Assim, apenas prestou atenção e tentou captar uma informação ou outra.

Aquela tarde ia passando com rapidez, de fato. As aulas eram introdutórias – haveria muito pela frente – e uma chama de interesse se acendia dentro do pequeno Junyang Hyuuga. Quem sabe, afinal, as preocupações de sua mãe fossem apenas um empecilho; quem sabe, ainda, o garoto se tornasse um herói.

Nada era impossível.

Tomou os livros para si e arrebatou-se para casa, cabelos ao vento, olhos perdidos no além de sua mente imaginativa.

[Sala] Aula Teórica 200?cb=20150510204349

Considerações:
Estudei brevemente as três artes. Sou uma criança, então não dá pra esperar muita coisa. Tem umas mil palavras aí.
Khada
Administrador
Administrador
Ver perfil do usuário

[Sala] Aula Teórica Empty Re: [Sala] Aula Teórica

em 27.12.18 15:52
@Aprovado
+ 30 xp e Conhecimentos básicos obtidos

------

[Sala] Aula Teórica Large

[Sala] Aula Teórica Empty Re: [Sala] Aula Teórica

em 28.12.18 12:08




一生懸命泣いた後、私は強くなることが私が夢たものすべてであることがわかりました
"Isshōkenmei naita nochi, watashi wa tsuyoku naru koto ga watashi ga yumemita mono subetedearu koto ga wakarimashita."

Passos vigorosos e confiantes conduziram o jovem de cabelos negros até a porta de entrada do grande edifício responsável por instruir os iniciantes aos fundamentos da existência ninja.

—— Bom dia. Meu nome é Hatake Yami. —— irrompeu uma saudação jovial a todos no recinto, e, em seguida, curvou-se. Nesse momento fora possível notar um semblante surpreso no rosto de muitos, enquanto alguns permaneceram indiferentes a atitude cortês. Após a apresentação incomum, o estudante galgou alguns degraus até uma mesa limpa e organizada à extrema esquerda da sala.

As instruções sobre o propósito daquela reunião estavam dispostas em uma nota autoexplicativa fixada no canto superior direito do tablado, e, ao seu lado, três grandes livros permaneciam empilhados. —— "Introdução ao Ninjutsu, Genjutsu e Taijutsu" —— murmurou, enquanto analisava os títulos dispostos sobre as capas duras e esverdeadas.

Devido as predisposições genéticas do garoto, o livro que discorria sobre os conceitos básicos das técnicas corporais fora o que mais lhe chamara a atenção e, por conseguinte, o primeiro a ser lido.

Depois de algumas páginas, tornara-se claro que o "Taijutsu" era uma forma básica de métodos e que referia-se à qualquer técnica envolvendo artes marciais ou a otimização das habilidades humanas naturais. —— "O Taijutsu é executado ao acessar diretamente as energias físicas e mentais do usuário, contando com a resistência e força ganhas através do treinamento". —— contemplou mentalmente.

Posteriormente, dando continuidade a sessão de estudos, o livro que idealizava as premissas básicas das técnicas ninjas fora o escolhido. Não custou muito para que Yami observasse a vastidão por trás dos "Ninjutsus" esses que poderiam ser diferenciados entre básicos e avançados, sendo utilizados para o mais variados fins como suturar e apressar o processo de cicatrização de feridas, manipular o ambiente e realizar transformações da natureza, evocando elementos como a água ou o fogo.

Para conceber tal feito, fazia-se necessário a manipulação adequada da energia física — presente em todas as células do corpo — e da energia espiritual — adquirida através do exercício e experiência — para canalizá-las através do sistema circulatório de chakra. Algumas técnicas básicas que poderia ser aprendidas durante as aulas práticas, eram elucidadas através de pequenas descrições e figuras.

Por fim, o conhecimento acerca das técnicas ilusórias poderia ser encontrado no último livro, este, de capa esbranquiçada e com as letras em alto relevo.  O "Genjutsu" poderia ser caracterizado como técnicas empregadas do mesmo modo que o "ninjutsu", requerendo chakra e selos de mão, porém, com a diferença primária entre ambos, onde os efeitos do "genjutsu" são ilusórios; ao invés de atacar o corpo da vítima, como "taijutsu" ou "ninjutsu", técnicas ilusórias manipulam o fluxo do "chakra" no cérebro da vítima, conseqüentemente, causando uma perturbação nos sentidos.

Para evitar esse tipo de técnica, de acordo com o livro, haviam dois métodos de escape, um conhecido como Liberação e o outro através dos sistemas neurais, especificamente, os causadores da dor.

Ao fim da aula, Yami despediu-se formalmente e deixou a sala.

Yami: [10|10][10|10][2m/s][05|05]

Adendos:
Considerações:
 
— 485p
— One post com a finalidade de aprender os conhecimentos básicos a respeito de Ninjutsu, Genjutsu e Taijutsu.


Utilizado:



------

[Sala] Aula Teórica 19aZ6Wl
Kurayami
Estudante
Estudante
Ver perfil do usuário

[Sala] Aula Teórica Empty Re: [Sala] Aula Teórica

em 28.12.18 16:17

[Sala] Aula Teórica Tumblr_pb38mmtVWc1vy2tgqo3_400
⇀ 学校の初日, Gakkō no Shonichi

Sentado à mesa da sala de aula, o jovem Yato espreguiça-se depois de uma longa espera. Observando seus colegas de classe de relance, percebe o quão diferentes podem ser uns dos outros. Uns são mais agitados, hiperativos que não conseguem ficar parados; alguns, não conseguem parar de falar por um segundo sequer. Outros, já permaneciam em silêncio, por mais que fossem minoria naquela sala. Tudo aquilo maravilhava o garoto, que tinha fé no futuro shinobi e acreditava que as disparidades entre os clãs e os indivíduos não seriam problemas na hora de reconciliar-se e trazer a paz ao mundo.

Um homem abruptamente abria a porta da sala de aula, trazendo consigo, uns 10 livros em mãos. A sala, no entanto, mesmo com a presença de tal indivíduo, não entra em silêncio e o homem, sem jeito, tenta pedir para a turma se calar — Turma, por favor — Clamava pelo silêncio dos alunos, que ainda bagunçavam. Permaneceu assim por alguns momentos, até que todos direcionassem sua atenção ao então, professor — Olá crianças, meu nome é Shimura Sadachi e irei lecionar Ninjutsu a vocês — A pronuncia eloquente, os cabelos castanhos lambidos para a esquerda e o clã o qual o shinobi pertencia, levantava um certo tom de curiosidade em Yato.

Sentado ao seu lado, um garoto aproximadamente de sua idade, começa a cutucá-lo, enquanto o professor fala — Ei Karui — Sussurrava ao mesmo tempo que aumentava o ritmo de cutucadas no rapaz, até que enfim, ele percebesse — Me chamou Ren? — Yato perguntava evitando ser chamado atenção, não tirando os olhos do professor que ainda se apresentava — Shimura não é aquele clã misterioso? — De fato, um clã misterioso no qual muitos não sabem de suas origens ou linhagem — Sim, eu também percebi — Concordaria com seu amigo, conforme mantesse a postura, coisa que Ren não estava fazendo — Achei o jeito que esse professor fala mui- — Por fim, Ren ao lado era interrompido pelo professor, que o chama a frente.

Ei você, venha aqui na frente — Sadachi chamava o garoto que sussurrava no ouvido de Yato. Por um momento, o Senju sente um leve alívio por não ter sido ele, o chamado a frente e grato por ter mantido a postura — Crianças, o chakra é algo natural que nós temos no corpo. Como podem ver em seus livros, temos várias correntes de chakra que percorrem o nosso organismo. O chakra é essencial para a realização de quaisquer Ninjutsus — Sadachi começava a lecionar e aos poucos, Yato ia se sentindo mais e mais curioso, querendo saber como que o chakra e o ninjutsu funcionava — Para usarmos o ninjutsu, é necessário sabermos como usar o chakra e como controlá-lo. Para o uso de jutsus, o método mais fácil e mais utilizado é o de selos de mão.

Ren então chegava a frente da sala e Sadachi falava para o mesmo, que estava extrememente nervoso, quase chorando, que se acalmasse e que não iria fazer nada com ele. Com o uso de um selo de mão apenas, o professor então se transformava no amigo de Yato, deixando todos na sala perplexos, inclusive o próprio Ren que desmaia com o susto. Yato e alguns que são de clãs e famílias que mantém um contato direto com a arte ninja não se surpreendem tanto, por já saberem das capacidades do chakra.

Conseguinte, Shimura Sadachi dava continuação a aula e explicava tudo sobre o chakra e sobre o ninjutsu, enriquecendo as mentes de seus alunos mais e mais. Ao término da aula, Yato juntou-se com seus amigos, Eiji Ren e Yamanaka Sakura, para comerem alguma coisa e brincarem logo em seguida.

Coisas:
Considerações:
- 603 Palavras.
- One-post pra conseguir Conhecimento em Ninjutsu.

千手一族
[Sala] Aula Teórica 300?cb=20090302032847

------

[Sala] Aula Teórica QXVa3dqq_400x400
平和は強さで保持することはできません
Heiwa wa tsuyo-sa de hoji suru koto wa dekimasen.

[Sala] Aula Teórica Empty Re: [Sala] Aula Teórica

em 28.12.18 23:50
Yami, 30 pontos de experiência obtida & conhecimentos estudados.
Kurayami, 10 pontos de experiência obtida & conhecimentos estudados.
Conteúdo patrocinado

[Sala] Aula Teórica Empty Re: [Sala] Aula Teórica

Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum

Parceiros

Informações