Trama do RPG - Resumo
Prólogo
Houve um tempo de guerra que assolou o País do Fogo por inteiro, dizimando famílias, campos e gerações a fio fosse a mando da honra ou do dinheiro. Esta era ficou conhecida como a Era dos Estados Combatentes. Cansados do derramamento de sangue intenso recorrente dentro das dependências do lar, as gerações passaram a adotar medidas de paz e cessar fogo, gerando um tempo de paz depois de anos em guerra.

Para dar um fim a tudo isso, o Tratado de Wakai foi assinado pelas quatorze cabeças dos clãs combatentes - e restantes - na presença do Daimyo Shimitsu, um termo de posse em uma região específica no interior do País, demarcado em quatorze territórios. Devido a convivência frequente das famílias em função da proximidade, a convergência dos territórios era iminente. Um segundo encontro diplomático entre os líderes resulto no que veio a ser chamado pouco tempo depois de União do Fogo, governada simultaneamente por estes, em uma junta democrática nomeada Conselho do Fogo.

Junto desta união nasceu um sistema de organização militar, hierarquizando aqueles que chegassem em determinados níveis de poder em um modelo de poder guiado e determinado pelo Conselho. Enquanto alguns já ganhavam altos postos, a preocupação com a educação das crianças das famílias surgia igualmente e, com isso, nasce a Academia Ninja e os futuros talentos que protegerão a União no futuro.
Instagram do Rikudou!

Ir em baixo
Jin
Genin
Genin
Ficha Ficha : Uchiha Takashi .
Vila Vila : União do Fogo.
Ver perfil do usuário

[One Post — Uzumaki Bakuto] Empty [One Post — Uzumaki Bakuto]

em 26.12.18 21:30


Missão D;
Passeio Canino!
Bakuto já estava de pés logo de manhã cedo. Ele ajustava sua braceleira protetiva de cor laranja. Depois ajustou então sua bandana de cor vermelha que tinha. Ele ergueu uma das mãos e ajustou a plaqueta, fazendo a mesma reluzir pela luz do sol a cor cinzenta exibindo a marca da vila da Folha. Ele riu consigo mesmo após isso. — Hehe! Finalmente sou Gennin! — Então, após ajustar sua jaqueta, ele saltou pela janela de sua casa, vendo o chão se aproximar rapidamente. Então pousou sobre o chão, satisfeito. — Heh!

— Uzumaki Bakuto?! —Alguém tinha que chamar seu nome ao sequer pisar no chão. Bakuto se virou para olhar, e constatou que, na sua frente se estava o mesmo jonnin de antes, o mesmo que havia lhe chamado para o teste. — Ah, você. — Diria o garoto, fazendo uma cara nada surpresa. — O que é? — Perguntaria, fazendo bico. — Ah, vim te dizer, que você tem uma missão. Há uma senhora, que está muito debilitada para andar com seus cachorros que ela tanto ama. Portanto, você foi escolhido para guiar os cachorrinhos. Vá para a área do centro, e vá dar um passeio canino. Há um Jonnin te esperando. Adiós. — E a elite desaparecia.

— Cara mais esquisito. — Diria o louro, dessa vez, se virando e colocando as mãos atrás da cabeça. Agora, só bastava ele ir até o local indicado. Após algum tempo, ele avistaria um rapaz. — Você é o garoto. — Diria o mesmo. — Aqui, tem uns cachorros pra você. Tome. — E ele entregava três cães; todos eles de diferentes cores e raças. Um de aspecto mais bruto, o outro de aspecto médio, e o último, é um cão minúsculo. — Leva os três. — Ordenaria antes de desaparecer. — Na moral, essas caras pensam que sou cachorro para fazer os que eles querem... — Reviraria os olhos.

— Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh! — Bakuto sairia gritando sendo puxado. Os cachorros começaram uma rebelião com seu dono temporário onde se deslocaram em rápida velocidade pelas florestas da vila. O Uzumaki  vinha logo atrás, sendo balançado no ar, enquanto se agarrava desesperadamente pela fivela que ligava aos três animais. — Droga! Droga! Droga! — Gritava ele, disparadamente, tentando jogar as pernas para baixo na esperança de travar as pernas no chão, mas era impossível. Assim, vários gravetos voavam contra a face a roupa do pobre Gennin.

Os cachorros levavam, de forma descontrolada o pequeno Gennin, que gritava que nem uma vítima. — Socorro! Socorro! — Gritava, mas os cachorros corriam tão rápido que nem sequer as pessoas viam o que passava e deixava um rastro de poeira, além disso, eles adentravam também as árvores e as florestas mínimas, sujando o Uzumaki de terra e de folhagens. Quando se teve a volta completa para a vila, os cães resolveram voltar para o ponto de partida, deixando o garoto cair sobre o chão no fim do trajeto. — Ai... — Diria ele.

O Jonin apareceria logo depois. — Bem na hora! Fez um ótimo trabalho! Agora você está liberado! — E tornava a sair andando com os cães, deixando um sujo, desgrenhado, abatido, furado, maltrapilho e descabelado Uzumaki Bakuto definhando no chão.



Informações:
Considerações:

HP: 25/25.
CH: 10/10.
ST: 00/05.
508 palavras.

Aparência: [One Post — Uzumaki Bakuto] Shinachiku_new_styles_by_pumiih_da5t83f-fullview
Descrição:
01. Levar os cães de uma idosa para passear pela vila;
Jutsus usados:


Jin
Genin
Genin
Ficha Ficha : Uchiha Takashi .
Vila Vila : União do Fogo.
Ver perfil do usuário

[One Post — Uzumaki Bakuto] Empty Re: [One Post — Uzumaki Bakuto]

em 26.12.18 22:47


Missão D;
Trabalho de Lixeiro!
Após tomar um banho, o garoto agora saia de casa novamente, dessa vez, estando bastante cheiroso e arrumado, depois do desastre da primeira missão, haja quem o olhasse feio por conta do seu estilo meio depravado quando arrumara forças para se levantar. Assim, ele encomendou novas mudas totalmente novas, com um novo estilo único. — Isso aí! — Diria ele sorrindo. — Agora eu posso ter um tempo livre e ir comer rámem! — Ele diria babando e pronto para ir para onde desejava quando uma mão tocou lhe o ombro.

— Quem? — O garoto moveria a cabeça para olhar por cima do ombro. — Missão pra você.— De novo, tio?! — Questionaria o garoto. — Você é um Gennin! Tem missões para fazer! Se você não cumpre as regras você é um lixo! Então tem de cumprir entendeu?! — Ele puxaria a bochecha do garoto alourado. — Ai ai! Já entendi velhote! Diz-me logo a missão! — Certo. — O Jonin cruzaria os braços. — Há lixos espalhados por toda a União. Vá recolher e trazer ao norte da vila para ser recolhido. Você tem até o início da noite para tal. Boa sorte. — E o superior desapareceria deixando Uzumaki sozinho, desamparado e sem muitas informações.

— Ai que saco, os caras realmente acham que eu sou cão de guarda deles. Na moral, eu quero é lutar com os ninjas, enfrentar caras fortes e sair vitorioso e não ser feito de escravo! — Resmungaria o Gennin, indo fazer o que lhe fora pedido. Assim, ele começou a passear pela vila enquanto mantinha as mãos nos bolsos. — Ah. Achei um... — Diria o garoto. Assim, ele estendeu a mão para pegar o saco preto perto de uma esquina e no canto de uma murada. Assim, ele andaria até o centro para depositar na área de lixo. — Pronto. Próximo. — ele daria meia volta para continuar.

E foram assim até ele estar pulando de prédio em prédio dessa vez, somente para que pudesse achar os sacos mais rapidamente. — Achei! — Assim, ele se soltava do prédio somente para cair em cima duma casa para que pudesse pegar o saco no colo e saltar como uma pereca suicida. O vento rugia contra seu rosto a medida que ele se esforçava para se deslocar pela vila. “Pior que isso é importante pro meu histórico, mesmo sendo coisa de cachorro sem teto eu tenho que fazer, mesmo que odeie o nível disso aqui.’’ Pensaria, depositando mais um saco após chegar no local indicado.

Após algum tempo ele já havia feito uma montanha de sacos, e estavam amontoados perfeitamente num ponto central para recolhimento. O garoto estaria sentado á frente, observando o céu noturno. Logo os homens chegaram. — Você é aquele Gennin? — Sim. — Responderia o Uzumaki. — Ótimo. Fez um bom trabalho. Agora você pode estar livre agora, eu acho. — Bakuto se levantou e limpou-se. — Certo. Boa sorte. — O garoto diria, dando o fora, agora, correndo de volta para casa. As missões não eram tão maneiras quanto ele pensava, mas era uma triste realidade ele ter que lidar com seu chamado para toda a eternidade.



Informações:
Considerações:

HP: 25/25.
CH: 10/10.
ST: 00/05.
501 palavras.

Aparência: [One Post — Uzumaki Bakuto] 781925a660e3a51de47e22a9fb146d02ba577a00_00
Descrição:
03. Recolher o lixo da vila;
Jutsus usados:


[One Post — Uzumaki Bakuto] Empty Re: [One Post — Uzumaki Bakuto]

em 26.12.18 23:38
@
30 de experiência adquirida. 10 mil ryous.
Jin
Genin
Genin
Ficha Ficha : Uchiha Takashi .
Vila Vila : União do Fogo.
Ver perfil do usuário

[One Post — Uzumaki Bakuto] Empty Re: [One Post — Uzumaki Bakuto]

em 27.12.18 2:02


Missão D;
Faxina!
Bakuto acordada cedo naquele dia. Dormia tranquilamente e agora já estava desperto. Claro que grande parte disso era a questão das missões que já começavam a vir para ele. Quer dizer, ele estava começando a se mover como um Gennin, e não se poderia negar que era exaustivo. Algumas missões poderiam ser dadas como locomotivas, outras, apenas estáticas. — Ah, que ótimo dia para dar uma passeada. — Diria ele, se esticando e pegando a bandana vermelha que estava na mesa do cômodo. Logo não tardou em ajeitá-la sobre a testa, entre os cabelos e expondo a plaqueta prateada e brilhante.

Então, antes de sair, ele resolveu dar uma regada nas suas plantas. Ou seja, ele tirou um tempinho para molhar um pouco as plantinhas e não deixar elas secarem. Quando terminou, deixou a jarra no parapeito da janela fechada e então se virou para dar alguns passos e ir para porta, quando ela começou a vibrar, emitindo ruídos. Alguém batia nela. Bakuto abriu a porta e se deu de cara com um Jōnin totalmente novo. — Yo. Você é Bakuto Uzumaki? — Questionou-lhe. O garoto apenas ergueu as sobrancelhas. — Sim. Sou. Outra missão? — Perguntaria o de fios louros. — Obviamente. — Foi a resposta.

— Há um pequeno porão na academia que não é usado. Quer dizer, somente para se manter enorme prateleiras de conhecimentos especiais. As prateleiras estão seladas, e creio que sendo um Uzumaki inexperiente você não vai conseguir desmarcar. Portanto, limpe tido o porão, mas não tente nada seu trombadinha ou eu saberei. Boa sorte. — E o Jōnin novo desaparecia. — Direto demais, ao menos não é estranho. — Diria Uzumaki, fazendo bico. Logo então ele fecharia a porta, a trancando. Assim, desceu as escadas e abriu a outra porta, a fechando também e saindo.

Após uma pequena, ou longa caminhada, dependendo do ponto de vista, Bakuto chegou à academia Ninja. Local em que ele frequentara anteriormente como uma criança. Adentrou o local e então se dirigiu para os aposentos, indo então para as portas debaixo, indo por um emaranhado de escadas até chegar aonde queria. Assim que abriu a porta e acendeu a luz, ele pôde ver a poeira em que se estava o lugar. — Entendi. — Dizia, mirando os olhos verdes para o local empoeirado. — Há mesmo selamentos nessas prateleiras fechadas. — Diria ele, nada surpreso, e foi aí que notou uma vassoura por perto.

O Gennin começava então a faxina, passando a vassoura quase que de forma desajeitada, mas ainda assim, varrendo. Ele movia os braços para lá e pra cá, normalmente amontoando em um ponto central a sujeira. Após reunir praticamente toda a sujeira em um único ponto, ele pegou uma pá que se encontrava por ali e juntou a sujeira em sua ponta. Após isso, ele pegou um saco e colocou tudo dentro, com a pá. — Engraçado como esses caras deixam tudo prontos pros outros e nem sequer façam uma parte. — Comentou Uzumaki, enquanto limpava as prateleiras seladas para jogar no saco.

Assim, ele então aproveitou e usou o balde e o escorredor para molhar o mesmo e passar pelo chão. Não só como ele também passou na parede e no teto baixo. Quando deu por si, ele havia terminado tudo e estava um pouco suado. — Uh. Eu terminei! — Sorria. Logo então ele deixou o saco próximo a porta e apagou a luz, abrindo a porta e a fechando depois. Agora, só faltava voltar para casa. Missão cumprida.



Informações:
Considerações:

HP: 25/25.
CH: 10/10.
ST: 00/05.
501 palavras.

Aparência: [One Post — Uzumaki Bakuto] 781925a660e3a51de47e22a9fb146d02ba577a00_00
Descrição:
19. Limpar um porão bagunçado;
Jutsus usados:


Jin
Genin
Genin
Ficha Ficha : Uchiha Takashi .
Vila Vila : União do Fogo.
Ver perfil do usuário

[One Post — Uzumaki Bakuto] Empty Re: [One Post — Uzumaki Bakuto]

em 27.12.18 14:49


Missão D;
Carregamento pesado!
Bakuto já tinha feito mais uma faxina. — Agora eu acho que eu já posso descansar um pouco e... — Não tão rápido garoto. — Uma voz cortaria seu comentário. Aquilo fez com que ele parasse e fizesse bico, virando lentamente a cabeça para que pudesse olhar por cima do ombro. Assim, estreitou os olhos e inflou as bochechas. — Você... De novo. — Sim. Eu. — Diria o Jonin, empinando o nariz, cruzando os braços e olhando com certo ar de superioridade que fez com que o garoto enrugasse mais a sua face.  — Não. É só que essas pessoas todas pegando no meu pé as vezes me deixam enjoado. — O rapaz sorriu mais ainda do que antes.

— Vai passar muito por isso então pirralho. Essa é a vida Shinobi. É assim que se vive. Você escolheu ser um ninja, então bem vindo ao estilo ninja de ser, Uzumaki. Mas então, agora, irei passar a sua mais nova missão, correto? Bom, há uma garota no centro do vilarejo chamada Miyeon Kawage. Ela é filha de um dos nobres da vila, e ela é muito rica. Porém, ela compra tanta coisa que, como uma pessoa comum, ela não consegue levar tudo sozinha. O que você deve fazer é, levar as compras dela. Nada mais nada menos, entendeu? E não faça nada desgraçado para com ela, ou ferra a reputação da União do Fogo. — Desaprecia.

Bakuto fechava a cara. — Então é outra missão! Eu tenho que ir encontrar a tal garota! — Assim, Bakuto ajeitaria o protetor de testa vermelho, exibindo o símbolo da União. — Certo! — Diria determinado, logo após, tornaria a ir para o centro. Lá ele encontraria uma garota alta e alva, com batom róseo bem passado, os olhos castanhos, e longos cabelos da mesma cor feitos em Maria Chiquinhas. La trajava um pequeno vestido collant e sapatos caros, estava com uma montanha de sacolas que precisavam ser carregadas. Bakuto parou ali perto. — Você é Miyeon? — Questionaria o louro.

A garota então fixaria os olhos no garoto, cruzando os braços abaixo dos seios e se inclinando um pouco para aproximar a face e analisa-lo de perto. — Você é o pirralho que tem que carregar minhas compras? — Sim! Meu nome é Uzumaki Bakuto, não o pirralho! — diria Bakuto, sorrindo, energeticamente. — Tudo bem, entendi! Por favor, me acompanhe, mas não se esqueça das compras! Seja cavaleiro e poupe sua honra! — Diria, virando as costas para o Gennin e começando a andar. Bakuto então olhou para a grande montanha de sacolas. — Ai cara... — Diria.

Assim, ele precisou erguer as sacolas acima de si, além pendurar outras pelo corpo. Praticamente, só se via as pernas do garoto, enquanto o restante de seu corpo desaparecia pela quantidade de sacolas. Ele seguida Miyeon inclinando a cabeça para o lado e tentar fisgar com um dos olhos aonde ela ia. Claro que era meio difícil porque havia muitas coisas em frente á sua face. — Droga... Que missão mais estranha... — Resmungaria o garoto. E após algum tempinho ela pararia e viraria. — Pode depositar. Chegamos! E obrigada, Naruto! — É Uzumaki Bakuto! — É, obrigada!

Após algum tempo, ele já estaria voltando para casa após depositar as compras em frente a uma mansão luxuosa na vila.



Informações:
Considerações:

HP: 25/25.
CH: 10/10.
ST: 00/05.
528 palavras.

Aparência: [One Post — Uzumaki Bakuto] 781925a660e3a51de47e22a9fb146d02ba577a00_00
Descrição:
20. Carregar as compras para uma garota rica.
Jutsus usados:


Khada
Administrador
Administrador
Ver perfil do usuário

[One Post — Uzumaki Bakuto] Empty Re: [One Post — Uzumaki Bakuto]

em 27.12.18 15:47
@
30 de experiência adquirida. 10 mil ryous.

------

[One Post — Uzumaki Bakuto] Large
Jin
Genin
Genin
Ficha Ficha : Uchiha Takashi .
Vila Vila : União do Fogo.
Ver perfil do usuário

[One Post — Uzumaki Bakuto] Empty Re: [One Post — Uzumaki Bakuto]

em 28.12.18 15:56


Missão D;
O velho tarado!
Bakuto andava pela vila com as mãos atrás da cabeça e os dedos entrelaçados. — Nah. Então eu sou do Vento nyah? Isso é tão maneiro, mal posso esperar para dominar! — Diria o garoto, com um tom empolgado. No seu ponto de vista ele já poderia relaxar mais um pouco quem sabe. Mas então alguém tocaria seu ombro, pronto para estragar o seu dia. Sim, Jonins e superiores tinham sempre esse costume de estragarem a folga do garoto Uzumaki. Sempre o chamando. Bakuto então se virou para olhar. Nada surpreso ele ficou quando se notou que era o Jonin anterior. — Você de novo. — Diria ele. — Eu mesmo. — Diria o outro. — Tenho missão para você garoto.

— Muito bem. — Começaria o superior, cruzando os braços e empinando o nariz como sempre. — Há um pervertido espiando as fontes termais do locatório feminino. Eu quero que vá e acabe com ele sacou? Não deve ser tão difícil de entender deve? — Questionaria o mesmo após tal ordem e relatório da missão. Bakuto sorriu para ele, lhe dando um olhar determinado. — Não, não é! Eu entendi! Vou acabar com esse chato! — O garoto dizia empolgado. Assim, ele se viraria, já começando a correr, mais uma missão, dessa vez com um cunho mais interessante afinal de contas. — Esse Bakuto... — Diria o homem com cara murcha. — Por que será que ficou tão animado assim? — Ele balançaria a cabeça e iria embora. — Não o entendo.

Assim, após um tempo correndo, Bakuto chegaria perto das muradas onde a fumaça saia pelo céu. O cheiro das águas mornas e salgada e doce chegavam ao nariz do jovem rapaz que se sentia até bem com aquilo. Saquei. Então... Vamos ver se o mané está por aqui! — Bakuto começava a erguer a mão acima dos olhos, em posição reta, enquanto observava de um lado para outro onde poderia se encontrar alguém suspeito. E então foi que encontrou alguém que estava encapuzado e observava através de um furo feito no meio das muradas de bambus. — Hihi! Estou vendo essas lindas garotas! Que sorte que ninguém me pegou ainda! — E Bakuto escutaria tudo, mesmo estando longe. Interessante é que o homem estava tão contente com aquilo.

Bakuto começou a sorrir de repente, estreitando os olhos e se afastou lentamente. Começou a fingir ser um morador da vila comum, como se nem notasse o outro tarado. Após isso, virou na esquina. — Hum? Que garoto esquisito. — Diria o homem observando o garoto sumir, porém, ele voltou a sua espiada de harém. Após algum tempo, o garoto deu a volta e escalou em uma árvore. Porém, foi que ele pode ver. Aquilo era realmente o paraíso. Milhares e milhares de mulheres nuas dentro da sauna, somente com algumas toalhas. Bakuto se distraiu e sem quere quase caiu da árvore. Pendurou-se ás cegas. — Uf! Foco, Bakuto! — Diria para si mesmo. Assim, os olhos verdes se fixaram no homem tarado novamente.

Com um sorriso, ele se balançou com os braços, deixando seu corpo pender para baixo, com um impulso tomado por este movimentar, ele saltou no ar como um foguete, sendo arremessado na direção do homem espião. Assim, ao se aproximar o suficiente, Bakuto gritou. — Ei, velhote tarado! — O homem voltaria a se virar para olhar. Seu semblante aparentemente calmo se tornou medonho. — Ahn? Ahhhh! Você de novo... — Ele mal pode concluir o que dizia. Um soco fora direcionado ao seu rosto, onde este estalou com o golpe, apagando o homem no mesmo instante e o jogando para trás, onde bateu na parede e caiu no chão. — Ugh... — Bakuto caiu a lado dele. Agora, era só prende-lo e leva-lo sob custódia.



Informações:
Considerações:

HP: 25/25.
CH: 10/10.
ST: 00/05.
600 palavras.

Aparência: [One Post — Uzumaki Bakuto] 781925a660e3a51de47e22a9fb146d02ba577a00_00
Descrição:
14. Encontrar o pervertido que tem espiado o banheiro feminino;
Jutsus usados:


Jin
Genin
Genin
Ficha Ficha : Uchiha Takashi .
Vila Vila : União do Fogo.
Ver perfil do usuário

[One Post — Uzumaki Bakuto] Empty Re: [One Post — Uzumaki Bakuto]

em 28.12.18 16:35


Missão D;
Aparador eficiente!
— Hah! Finalmente bati em alguém! — Diria o garoto, satisfeito consigo mesmo. — Hehehe! Cara, eu acho que fiquei mais forte não é possível! Saca só como eu pude derrotar aquele cara! — diria o garoto, tocando o próprio braço como se medisse sua força. Claro, ele havia feito muitas missões, estava se saindo bem com a sua nova vida de ninja, ascendendo cada vez mais, mais e mais, e uma hora, ele se tornaria o que mais almejava, apesar de que, ele precisava se esforçar muito para isso. Assim, ele continuou andando, mais e mais, dessa vez indo para casa, era só o que se faltava.

Após algum tempo, alguém apareceu na sua frente, tão rápido que fez com que Bakuto gritasse e saltasse para trás. — Qual foi velhote! Quer me matar de susto, maldito?! — Resmungaria Bakuto, muito explosivo. — Ah, sou eu mesmo, se não gostou me mata. — Diria o Jonin, tão calmo como sempre. — É pra já! — Gritaria o garoto, lançando o soco na direção da face do jovem rapaz. O que aconteceu foi que ele se arrependeria depois, quando, há vilmente o superior segurou o pulso do Gennin com uma das mãos e o girou de volta para o chão. Bakuto bateu de cabeça sobre o solo. — Ai! Aaaaai! — Ele ululava no chão.

O homem se agachava em frente ao garoto, que continuava jogado. — Deixe de preguiça garoto. Mas viu só, você não conseguiu encostar nem um dedo em mim. Você apenas tentou e não é o suficiente para me matar. — Ele suspiraria. — Missão pra você garoto, levante-se. — Ele voltaria a ficar de pé de novo, cruzando os braços. Bakuto começou a se levantar.— Droga, o que é? — Bakuto reviraria os olhos ao saber que teria mais outra missão chata. Os caras em geral nunca passavam missões frenéticas para Gennins. Assim, Bakuto colocou as mãos na cintura.

— O seguinte, a grama da Academia ficou muito lata desde que você a deixou. Está muito alta, bem que você pode dar uma aparada né? — Diria o rapaz. — Agora vai lá, isto é uma ordem da vila. Tchau. — E ele sumiria dali, como sempre soltando fumaça do meio da bu8nda a se deslocar muito rápido, mais do que se poderia enxergar os olhos do garoto de fios louros. — Certo, os caras realmente acham que eu sou cachorrinho deles pra fazer tudo. Meh! — Resmungaria o garoto se virando para voltar a seu velho local de infância. Assim, tempos depois ele encontraria a famigerada.

O mato estava muito lato e realmente bem mal cuidada. Passeando os olhos verdes pela área, ele pode verificar que havia um aparador por ali. Bem no canto da entrada da murada. Assim, ele começou a aparar e limpar a área, correndo feito um louco com o amparador na frente. Ele realmente dava tudo de si mesmo, e o local verdejante agora começava a ficar limpo pouco a pouco. — Gahhh! — Berrava ele, muito determinado a limpar tudo aquilo. Corria de um lado para outro, indo e voltando. Quando terminou, estava tudo limpo e, a constar, ele também havia arrumado a grama num canto para ser reutilizado depois. — Uff! —
Ele diria ofegante. — Agora posso ir para casa, missão cumprida! — Assim, se virou para ir embora.



Informações:
Considerações:

HP: 25/25.
CH: 10/10.
ST: 00/05.
533 palavras.

Aparência: [One Post — Uzumaki Bakuto] 781925a660e3a51de47e22a9fb146d02ba577a00_00
Descrição:
07. Aparar a grama da academia;
Jutsus usados:


Khada
Administrador
Administrador
Ver perfil do usuário

[One Post — Uzumaki Bakuto] Empty Re: [One Post — Uzumaki Bakuto]

em 28.12.18 17:17
@
30 de experiência adquirida. 10 mil ryous.

------

[One Post — Uzumaki Bakuto] Large
Jin
Genin
Genin
Ficha Ficha : Uchiha Takashi .
Vila Vila : União do Fogo.
Ver perfil do usuário

[One Post — Uzumaki Bakuto] Empty Re: [One Post — Uzumaki Bakuto]

em 28.12.18 21:13


Missão C;
Guardião!
Bakuto dormia com a boca aberta enquanto abraçava um travesseiro no qual ele costumava abraçar todos os dias. — Ahhhngh! Que delícia de sono cara! — Diria o garoto enquanto dormia profundamente. Se houvesse a definição de ninja mais desleixado do mundo, ele teria um nome: Uzumaki Bakuto. Uma silhueta se aproximou do garoto enquanto ele nem sequer notava. A sombra parou de frente para a cama, envolvendo o garoto e ofuscando a luz noturna da lua que se adentrava pela janela. — Mas que garoto dorminhoco... — Diria uma voz, com desdém. Após um breve balançar de cabelas incrédulo, a sombra voltaria ao estado inicial, onde ficaria a comtemplar o quarto do garoto, o próprio garoto e a janela. — Eu mereço. — Diria.

Ainda estava meio escuro lá fora, nem mesmo o sol havia sido alavancado de sua posição lá embaixo. A figura se demorou a observar o garoto por algumas horas, quando o céu começou a clarear. Assim, ele deslocou a mão e desferiu uma tapa no garoto, o jogando da cama. — Ai! Quem...! — O garoto já se levantava, alerta e irritado por quem havia lhe agredido. Quando viu a figura se revelar nas sombras, ninguém menos do que Yota, o Jonin que sempre lhe aparecia para dar recados de pedidos de missões. — Ah! Você! Porque me estapeou seu maldito?! E ainda por cima, invadiu a minha casa! — Ele receberia um golpe de caratê direto na cabeça, como uma descida reta e dobrável, fazendo o garoto bater a cabeça na cama. — Fale baixo moleque.

— Ai... — O garoto ergueria a cabeça, dessa vez coçando o enorme galo na cabeça. — Tudo bem, o que é! — Questionaria Bakuto emburrado e sonolento. — Escute com atenção, Bakuto. Você tem uma nova missão! — O superior seguraria a camisa do Uzumaki e erguendo- o do chão e o puxando bem para perto de si. — A missão aumentou o nível entendeu?! Então, quero que seja mais cauteloso daqui em diante! Entendeu?! É uma missão de nível C. O que vai fazer é perseguir uma filha de um cliente! Mas isso será de forma entre os panos, você irá segui-la. E irá verificar o que ela faz, entendeu?! — Assim o superior soltaria o louro, deixando-o cair sobre a cama, sentado. — Entendi. Então é mais sério. Tudo bem! Mas eu preciso me arrumar! — Faça isso rápido, você não tem muito tempo afinal de contas! É daqui a uma hora que você vai!

Assim, Bakuto teve que se arrumar e comer o mais rápido possível. Quando voltou ao quarto, só para pegar a sua bandana vermelha, o homem já se encontrava longe e não mais lá. O garoto então fez bico. Assim, abriu a janela e saiu pela varanda, saltando da grade e tomando impulso. — Esse velhote sempre some! — Resmungaria, saltando por cima de umas casas. — Onde é mesmo?! — O jovem Uzumaki estreitava os olhos, tentando visualizar a casa da garota, filha do cliente. Até que reconheceu uma casa, a mesma que tinha visto na foto em que o rapaz havia lhe mostrado após sair do banho. Assim, ele pousou sobre o telhado da casa da garota. — Bem, aqui estou eu. — Diria Bakuto se agachando e tentado obter alguns sinais. Talvez ela aparecesse uma hora.

Assim, após algum tempo a dita cuja sairia de casa. Acontece que ela tinha um viés demonstrativo. Usava um casaco roxo com pequenas ilustrações em violeta. Uma camisa preta por baixo, e saia roxa até acima do joelho. Além disso, ela ostentava o uso de joias e coisas brilhantes. Possuía uma pele alva, e uma boca delicada, com batom rubro bem profundo. E, também tinha longos fios castanhos na altura da cintura. Agora, começava a missão de Uzumaki Bakuto. Tudo o que fez foi se soltar do telhado, saltando e caindo sobre um galho de árvore, assim, fazendo isso sucessivamente e caindo no chão. Assim, começou a seguir a garota de longe, para que ela não notasse. Horas e horas Bakuto se envolvia no meio dos habitantes, e hora andava sozinho.

Assim, Bakuto resolveu escalar um prédio novamente para que pudesse acompanhar de longe, mas, preferencialmente de cima, e bastava que fosse por cima, ter uma visão de cima para visualizar melhor. Assim foi que o problema começou. Do alto de outro prédio ele pode ver que havia ao menos duas pessoas que planejavam atingir a jovem com bestas, e se preparavam para atirar, se posicionando na borda de um prédio sem que ninguém tivesse vista. Aliás, o prédio em que estavam por sorte era ainda mais baixo do qual ele estava. Tudo o que fez foi saltar daquele prédio, pronto para cair em um deles. E foi o que aconteceu. Movendo as pernas, ele usou o menino como amortecedor, e assim o garoto se bateu no chão, desmaiando em seguida com um gemido. — Ugh!

Bakuto girou em seguida no chão, onde o outro já atirava balas pontudas para cima dele, o que fez com que o ninja mordesse o lábio e se jogasse para o lado e rolasse sobre o chão, e, graças a esses movimentos ele pôde escapar de ser espetado. — Tá bastante hábil hein! — Diria debochadamente o louro com um sorriso ,correndo na direção do homem. Este preparava a arma, pronto para atirar mais. Bakuto deu um soco na arma, fazendo com que a arma disparasse para o nada. E assim, saltou no ar em seguida para dar um giro. Giro este que fez com que o pé do garoto jogasse o homem na borda e batesse a cabeça, caindo desacordado. Assim, Bakuto correu e saltou da borda para outro prédio, caind sobre o chão e girando.

Assim, ao mudar os olhos verdes por toda a área possível, ele encontrou a garota. Falando com alguns amigos e até beijando um rapaz que ele julgou ser seu namorado. Ainda assim, o garoto Gennin continuou acompanhando até que se chegasse a noite, onde ele até mesmo acompanhou para onde for que ela fosse até ela voltasse em paz para casa. Missão cumprida. Agora ele só precisava voltar pra casa.



Informações:
Considerações:

HP: 25/25.
CH: 10/10.
ST: 00/05.
1001 palavras.

Aparência: [One Post — Uzumaki Bakuto] 781925a660e3a51de47e22a9fb146d02ba577a00_00
Descrição:
03. Siga a filha do cliente enquanto ela sai de sua casa à noite;
Jutsus usados:


[One Post — Uzumaki Bakuto] Empty Re: [One Post — Uzumaki Bakuto]

em 28.12.18 22:33
@ 30 de experiência adquirida & 10 mil ryous.
Jin
Genin
Genin
Ficha Ficha : Uchiha Takashi .
Vila Vila : União do Fogo.
Ver perfil do usuário

[One Post — Uzumaki Bakuto] Empty Re: [One Post — Uzumaki Bakuto]

em 29.12.18 15:12


Missão D;
Pintor de residências!
Bakuto andava pela vila de uma forma tranquila após um jato de missões intensas. Agora, ele poderia relaxar um pouco mais, pelo visto. — Nada como um relaxamento básico... — Diria o garoto, pondo as mãos atrás da nuca enquanto andava bastante empolgado. — Agora vou pra casa treinar! — Na verdade não Bakuto. Missão para você. — Uma voz irritantemente calma surgiria para acabar com todo o âmbito de felicidade do menino Uzumaki, fazendo até mesmo com que seu humor mudasse radicalmente. — Outra missão... — Diria o garoto, se virando lentamente enquanto ficava trêmulo. — Ah é você Yota... O que é que você tem pra hoje? — Questionaria.

— Bom, há um homem que está machucado e que não consegue se deslocar. Este homem recebe ajuda de sua família dentro de casa, portanto, sua casa está gasta, está velha e ele não pode pintar. O que você deve fazer é pintar a casa dele. — O homem pegaria uma lata de tinta e um pequeno pincel e jogaria os dois para Bakuto. — Ugh! — Fez o garoto enquanto segurava ambos rapidamente e tão deslizantes. — Agora vá Bakuto! Pinte a casa do senhor doente! Quando terminar, estará livre! Eu juro! — Diria o homem, desaparecendo após sorrir para o Uzumaki. Bakuto sorriu e saiu correndo após se virar. — Ah, a constar a casa dele fica perto do portão e tem aspecto velho! — Gritaria Yota, após voltar.

— Pode deixar! — Diria o garoto sorridente. Agora só faltava ir para o portão, e foi. Correndo enquanto carregava duas coisinhas no seu colo, sentia o vento contra sua face. Era gostoso, como poderia sentir a brisa enquanto corria. Não era algo estranho para o próprio garoto, mas sim, algo natural. Após isso, ele chegou na frente de uma casa, ela realmente tinha um aspecto velho. — Tudo bem! É hora do trabalho! Vou mostrar como se faz! — Diria Bakuto, tirando o casaco e amarrando na cintura. Assim, o Uzumaki se agachou para retirar a tampa da lata, abrindo a mesma, e logo se via a cor rubra brilhante e forte. — Certo... — Diria ele, pegando o pincel.

— Let’s go! — Gritaria o garoto, se posicionando com os joelhos e correndo na direção da casa. Logo passou a tinta rubra pela madeira vermelha. Assim, passou na borda, dando uma linha vermelha da ponta a outra ponta. Assim, freando em seguida e girando passando a tinta por cima da outra na qual ele pintou e assim por diante. Quando viu, havia terminado um dos lados da casa, e estava perfeitamente pintada e vermelha. Assim, ele começou a pintar a parte de trás da casa, pintando a mesma até que ficasse totalmente vermelha. Após isso, passou para o outro lado e pintou da mesma forma. Após estar ofegante demais, notou que só faltava a parte da frente da casa.

— Arf... Só mais um pouco... — Diria o garoto, e correndo novamente após jogar o pincel na tinta e correndo novamente para molhar a madeira de tinta. E após algum tempo ele percebeu que havia concluído o serviço. — Arf... Finalmente. — Diria ele, com as mãos nos joelhos. Assim, ele pegou o balde e o pincel e começou a andar de volta para casa.



Informações:
Considerações:

HP: 25/25.
CH: 10/10.
ST: 00/05.
520 palavras.

Aparência: [One Post — Uzumaki Bakuto] 781925a660e3a51de47e22a9fb146d02ba577a00_00
Descrição:
15.Pintar a casa de um homem que está machucado;
Jutsus usados:


[One Post — Uzumaki Bakuto] Empty Re: [One Post — Uzumaki Bakuto]

em 29.12.18 21:10
@
15 de experiência & 5 mil ryous.
Jin
Genin
Genin
Ficha Ficha : Uchiha Takashi .
Vila Vila : União do Fogo.
Ver perfil do usuário

[One Post — Uzumaki Bakuto] Empty Re: [One Post — Uzumaki Bakuto]

em 29.12.18 22:16


Missão D;
O remédio.
Bakuto então recebera um pedido secundário naquele mesmo dia. Tinha um homem doente que precisava de remédio e uma águia chegara para lhe entregar o pedido junto com o remédio em uma sacola. Assim, foi informado também que o homem orava muito longe. Apesar de ser na vila, a casa dele ficava abaixo da enorme montanha que se situava atrás da grande vila. Quer dizer, atrás do monumento que tinha no norte da vila. Bakuto após ler a carta no pergaminho olhou para o alto, para longe da vila, onde havia umas casinhas no monte. Era para lá que deveria ir, e a casa do senhor se situava na mais alta, podendo assim, ter que escalar.

Assim, Bakuto que estava perto do portão, começou a correr. Correr muito, disparando feito o diabo quando se tratava de alcançar algo. O vento rugia contra seu rosto e seu cabelo louro vibrava com o deslocar, mas essa missão era um desafio para o Gennin. As pessoas observavam aquele garoto correr, mas nem sequer se tocavam do real motivo no qual ele estava fazendo isso, cumprindo nada mais nada menos do que o seu dever como ninja. — Vamos lá! — Gritaria o Uzumaki, determinado demais para pouca idade.

Assim, ele se deslocava feito um cometa pela trilha da vila enquanto isso. Corria com as mãos para trás e o corpo meio abaixado e cruvado, o olhar determinado, brilhando com um fogo verde que só um verdadeiro ninja poderia ter. O cabelo louro estava para trás devido a alta pressão. Algo caiu do seu lado, tinha aspecto negro que logo se revelou depois ser ninguém mais do que Yota. — Hey Bakuto! Você já recebeu o pedido da missão!? — Questionaria ele. — Me esqueci de te avisar, estive muito ocupado, portanto me perdoe. — Hahaha! — Bakuto riria de Yota. — Quem disse que isso é um problema?! — Questionaria ele.

— A questão toda é que é uma missão simples! Nem precisava se preocupar! Afinal, mesmo estando com pouca vontade as vezes, não quer dizer que eu não goste de fazer missões! Afinal, você já reparou que toda vez que você me avisa eu vou lá e faço?! Pois é, isso é porque eu sou um ninja, e pretendo ser alguém importante, alguém reconhecido! Se quiser, eu me torno até o futuro governante dessa vila! Portanto não duvide de mim! — Diria o Uzumaki enquanto corria. Yato sorria com seu discurso. — Tudo bem! Até breve, Bakuto! — E o rapaz desapareceria se evadindo. — Certo! — Diria o garoto.

Assim, ele percebeu que chegara aonde queria. Parando, percebeu que estava diante do monte. Assim começou a escalar as pedras, visando chegar ao topo. — Ugh! Vamos lá Bakuto! Você consegue! — Diria para si mesmo enquanto trincava os dentes. Logo ele foi subindo e subindo mais e mais, chegando na primeira casa e usando a mesma como apoio e voltando a escalar. E chegando na última casa. Assim, usando a entrada como trampolim, caiu em frente á porta da casa e bateu na mesma. — Remédio para o senhor! Aqui está! Muito obrigado! — Diria, saltando e caindo sobre o monte dessa vez, esquiando de volta pra casa.



Informações:
Considerações:

HP: 25/25.
CH: 10/10.
ST: 00/05.
518 palavras.

Aparência: [One Post — Uzumaki Bakuto] 781925a660e3a51de47e22a9fb146d02ba577a00_00
Descrição:
11. Entregar remédios a um homem doente;
Jutsus usados:


Illyasviel
Administrador
Administrador
Vila Vila : konohatron
Ver perfil do usuário

[One Post — Uzumaki Bakuto] Empty Re: [One Post — Uzumaki Bakuto]

em 29.12.18 22:29
@Odin escreveu:@
15 de experiência & 5 mil ryous.

------

[One Post — Uzumaki Bakuto] 002
Jin
Genin
Genin
Ficha Ficha : Uchiha Takashi .
Vila Vila : União do Fogo.
Ver perfil do usuário

[One Post — Uzumaki Bakuto] Empty Re: [One Post — Uzumaki Bakuto]

em 30.12.18 19:29


Missão D;
O gatinho.
— Yo! — Gritaria Yota surgindo de repente atrás de Bakuto Uzumaki e lhe dando um baita susto. — Gyaaaahh! Velhote maldito! Como você ousa desgastar meu coração?! — Gritaria Bakuto, bastante possesso de raiva. Já não era a primeira vez que o Jonin fazia aquilo com o louro. Diversas as vezes que o mesmo havia quase matado o garoto do coração.  — Ai ai! — diria ele. — Não posso nem regar minhas plantas em paz! O que foi Yota?! — Perguntaria Bakuto após se acalmar, já terminando de regar suas plantas e agora direcionando seu foco para o superior.

— Já acabou a sacanagem? Agora vamos. Há um gato chamado Heado que desapareceu esta manhã. Ninguém sabe onde ele está talvez possa encontrar o coitadinho do gato. Ele usa um pingente de sino dourado, acho que não vai demorar a encontrar.  Portanto boa sorte garoto! — Yota já desaparecia como sempre deixando o garoto sozinho. Agora era com ele como sempre já que o mesmo não oferecia nenhum tipo de apoio.  — Ok! Let’s go! — Diria o garoto, já determinado e saltando pela janela.

Ele pode sentir novamente o vento rugir perante seu rosto, esvoaçando suas roupas e cabelos. A expressão era sempre ser um garoto determinado com um sorriso no rosto. E foi assim que ele saiu de sua casa, determinado como sempre. Assim, ele saiu correndo, ainda com o vento o acompanhado, como se fosse um demônio se estivesse consigo. Um demônio que era a fonte do seu poder. Agora ele poderia usufruir do mesmo. Ele era o próprio vento, natural de tudo. — Gaah! Onde está?! — Gritaria, tentando achar o gato.

Os olhos verdes fugiam para lá e para cá trazendo seu brilho relâmpago, um brilho tão caloroso quanto o próprio fogo. Haja quem diga que o fogo também poderia ser verde, das exatas cores dos olhos daquele garoto. Assim, após se afastar muito da vila, ele ebtão pode perceber que o gato não estava em nenhum edifício nem mesmo em alguma casa e nenhum lugar. Bom, até porque, era obvio que sendo um felino, ele não poderia estar ali. Aquilo fez Bakuto sorrir mais determinado ainda. Assim, deu meia volta e saiu correndo feito um louco. — Acho que encontrei!

Assim, tempos depois ele já estava no meio da floresta, correndo como o vento enquanto os olhos buscavam as árvores e as copas abortíferas onde pudesse ver o pequeno felino. — Ahá! — diria o menino, satisfeito com tal. — Te encontrei gatinho malvado! — Já dizia o Uzumaki, saltando sobre as árvores, onde a escalou até sua copa. O gato parecia notar, logo foi para a ponta do galho, ficando encolhido. — Ah qual é! — Diria o garoto, agarrado ao tronco fazia uma cara de desdém. — Facilita para mim vai! — Diria o ninja.


— Miau. — Fez o gato. — Bakuto então se ergueu nos galhos e se equilibrou se aproximando do gato paulatinamente. Após algum tempo, ele se aproximou e pegou o gato antes que o galho quebrasse e ele caísse. Assim ele bateu as costas e sentiu uma falta de ar o invadir, enquanto mantinha o gato em seu colo, protegido. — Ugh... Ai. — Logo Bakuto se levantava com o animal, sorrindo. — Que bom que você está bem.. Vamos pra casa. — Diria ele, mancando. — Miau. — Fez o gato ronronando nele.



Informações:
Considerações:

HP: 25/25.
CH: 10/10.
ST: 00/05.
537 palavras.

Aparência: [One Post — Uzumaki Bakuto] 781925a660e3a51de47e22a9fb146d02ba577a00_00
Descrição:
09. Encontrar o bicho de estimação de uma criança;
Jutsus usados:


Jin
Genin
Genin
Ficha Ficha : Uchiha Takashi .
Vila Vila : União do Fogo.
Ver perfil do usuário

[One Post — Uzumaki Bakuto] Empty Re: [One Post — Uzumaki Bakuto]

em 30.12.18 20:28


Missão D;
O ladrão.
Após tomar um longo banho, após uma confusão total entre o gato e a si mesmo, Bakuto então saiu de casa, agora mais perfumado e cheiroso do que antes. — Agora eu acabei. Eu acho que já posso relaxar! — Diria sorridente o Uzumaki. Ele começou a andar pela cidade todo empolgado. — Lá lá lá! — Diria o garoto, dando até uma dancinha enquanto se deslocava. — Bakuto! — Diria Yota do nada, tocando seu ombro. Bakuto se afastou um pouco erguendo as mãos. — Ah cara! De novo?! Da próxima vez não me assusto mais! — Diria Bakuto, fazendo bico para Yota, o que fez ele rir.

— Missão para você Bakuto. Dessa vez, você deve achar a coroa do rei. — Rei?! Que rei?! — Diria Bakuto, o interrompendo. — Do rei Taigo. Na verdade, ele ainda é príncipe, mas, vai ser coroado quando a coroa sumiu. Um ladrão a roubou. Os rastros do gatuno diz que ele está na floresta. Vá pegá-lo. — Diria Yota, dando uma tapa na costa do Uzumaki, que sorriu. Agora, em poucos segundos ele já estava longe, se distanciando mais e mais do Jonnin. Agora este estava sozinho, observando o garoto que no qual ele havia se afeiçoado de maneira muito imprevisível. Bakuto era só um garoto ingênuo que tinha muito para crescer.

Assim, logo logo após diversos pontos, ele já estaria entre as folhagens, correndo e correndo, as folhas sendo curvadas pelo seu passar, o cheiro de terra, de natureza enchendo as narinas. Floresta magnifica, floresta bela. Mas, como tudo não são flores, sempre há algo que pode acabar com toda a diversão. Uma kunai voou e atingiu a frente de Bakuto antes mesmo de passar, causando uma parada repentina. — Ugh! — Fizera Bakuto, trincando os dentes e olhando para cima, e assim ele pode ver. Do alto das copas havia um homem encapuzado como trapos, e um saco em uma das mãos, além de braços nus enfaixados.

— Então mandaram atrás de mim. — O ladrão riria e saltaria, dando uma acrobacia e caindo na direção do garoto. Sacou uma katana de dentro de suas vestes e atacou o garoto Uzumaki em sua descida. Bakuto sorriria e rolaria para trás, enquanto a lamina penetraria a terra. Um giro seguido, o homem lançaria uma kunai acompanhada de mais três, Bakuto rolou novamente enquanto as armas pegariam na madeira de umas das árvores. — Espertinho! — Diria o gatuno, que dessa vez se movimentara para o lado, entre as arvores. — Espera aí! — Gritaria Bakuto logo atrás. — Hohoho! No, amiguinho! — gritaria o mesmo, sarcástico.

Assim, Bakuto saltaria debaixo de um galho e moveria a perna, atingindo o queixo do ladraõ, o jogando para trás. — Ugh! — Ele cairia para trás, batendo as costas. Assim, Bakuto cairia sobre ele em seguida. Movendo a perna, ele chutou o garoto na barriga, o jogando contra uma árvore. — Ugh! — Bakuto cuspiu sangue e se jogou para o lado enquanto um soco destruía a árvore. Assim, pegando um pedaço de pau, o garoto moveria com tudo, dando uma paulada bem na face do homem, o fazendo desmaiar. — Hunf! — Faria o Uzumaki, sorrindo, pegando o saco e se virando, arrastando o ladrão, depois de ter amarrado na própria capa. Missão cumprida.




Informações:
Considerações:

HP: 25/25.
CH: 10/10.
ST: 00/05.
524 palavras.

Aparência: [One Post — Uzumaki Bakuto] 781925a660e3a51de47e22a9fb146d02ba577a00_00
Descrição:
09. Encontrar o bicho de estimação de uma criança;
Jutsus usados:

[One Post — Uzumaki Bakuto] Empty Re: [One Post — Uzumaki Bakuto]

em 30.12.18 22:53
@
30 de experiência e 10 mil ryous.
Jin
Genin
Genin
Ficha Ficha : Uchiha Takashi .
Vila Vila : União do Fogo.
Ver perfil do usuário

[One Post — Uzumaki Bakuto] Empty Re: [One Post — Uzumaki Bakuto]

em 03.01.19 0:00


Missão D;
A entrega.
Estava andando pelo vilarejo, aparentemente feliz. Estaria eu satisfeito pelo treinamento em que havia me submetido e, portanto, sobre conhecer outras pessoas e fazer novos amigos. Era sempre bom saber como as coisas estavam se desenrolando para melhor. Sempre estive sozinho, sempre estive sem nenhum apoio emocional das pessoas, agora, eu estava cercado de pessoas que aos poucos, iriam preenchendo meu vazio. Um sorriso radiante se instalava sobre meu rosto, delineando meus lábios e me dando um aspecto mais empolgado do que nunca.

Porém, como sempre, Yota seguia de surpresa e pelas minhas costas, surgindo como se entre mim e o mundo existissem portais interdimensionais, e confesso que, até certo ponto, isso ainda me irrita com suas imprevisibilidades. A mão leve e fria de Yota tocaria meu ombro, fazendo o costumeiro arrepiar da espinha acontecer. “Outra missão.” Pensei, estreitando os olhos e engolindo em seco. Virei a cabeça lentamente para olhar e pude confirmar que era mesmo o meu superior. — Outra missão, certamente. — Diria, me virando totalmente para ficar de frente para com o Jonin. — Parece que está compreendendo a essência das coisas Tuko. — Diria o estranho. “Tuko?” Penseria eu, questionando. “Que raios é esse apelido??”

Percebendo minha opinião nada aceitável pela minha expressão, Yota tossiu para disfarçar, tentando sair do sentimento de vergonha inevitável. — Missão pra você. Você foi escolhido para levar uma encomenda até os meios da floresta para um senhor que vive na selva. Porém, você deve ir pelo lado sul da vila, adentrando a parte da extensa e colossal floresta que existe. Em alguns casos, o que acontece é que lá também existem ladrões, pessoas de má conduta que podem inclusive tentar te matar. Portanto, cuidado. E aqui está. — Yota daria um pequeno pergaminho a mim, e eu poderia notar que estaria selado. — Leve isto. Boa sorte.

Lá se ia a fumaça envolvendo Yota, o fazendo desaparecer diante de meus olhos como se me achasse insuportável. — Tudo bem... — Diria eu, colocando uma das mãos no meu queixo e fechando um dos olhos enquanto fiava o único sobre o item entre minhas mãos. — É hora de ir. — Diria eu, me virando e começando a correr. Guardando o objeto simples, me dispus a correr loucamente por aí, visando chegar então ao local de inicio de onde começaria a traçar minha jornada. Exatamente, o local próximo do campo de treino, a pequena trilha no meio da floresta cuja qual poderia me levar até lá. — Beleza! — Gritaria, bastante contente.

Após isso, tempos depois estaria eu pulando sobre os troncos grandes das árvores. O interessante é que sempre havia enormes árvores, colossais, tão grandes que poderiam fazer os humanos de formigas. Ou, às vezes a paisagem poderia ser outra. Como árvores comuns. Escolhi a trilha das árvores comuns, pulando e me balançando quando podia sobre os galhos que podia. Lá embaixo, quando resolvia bater o olho, via pequenas casas, até mesmo, animais mortos, ou corpos mortos. “Devo estar bem longe pra chegar nesse nível...” Me ocorria. Então, desviei o olhar e tomei mais foco, abaixando a cabeça e me curvando um pouco para que eu pudesse adquirir mais velocidade.

Após algum tempo, pulando e me deslocando, pude chegar á uma pequena cabana existente no final, ou sei lá o que fosse aquela parte, aonde deveria ser o meu destino. Parei em frente á casa e bati na porta. Um velhote abriria para mim. — Aqui. Da União. — Diria, estendendo o pergaminho após tirá-lo. — Obrigado! — O homem tomaria o pergaminho e fecharia a porta. Agora só restava voltar para casa.




Informações:
Considerações:

HP: 25/25.
CH: 10/10.
ST: 00/05.
587 palavras.

Aparência: [One Post — Uzumaki Bakuto] 781925a660e3a51de47e22a9fb146d02ba577a00_00
Descrição:
08. Proteger uma encomenda simples;
Jutsus usados:

Jin
Genin
Genin
Ficha Ficha : Uchiha Takashi .
Vila Vila : União do Fogo.
Ver perfil do usuário

[One Post — Uzumaki Bakuto] Empty Re: [One Post — Uzumaki Bakuto]

em 03.01.19 0:18


Missão D;
Semeação para a vida.
Após voltar de minha missão, resolvi tomar um pequeno gole de algo líquido para que eu pudesse então limpar a secura de minha garganta, além de comer algo, pois eu estava brocado de fome. Quer dizer, realmente morto de fome. Havia sido uma viagem longa de duas voltas, ou melhor, ida e volta, onde eu havia me posto ao risco de ser assassinado. Para minha tremenda sorte eu havia passado em uma hora cuja qual os bandidos pareciam estar espalhados pela floresta, deixando as casas vazias, ou alguns se encontravam em descanso por àquela hora. Eu passava por uns perrengues enormes.

Após isso, então, eu pude descansar um pouco e melhorar a minha noite. A questão toda é que havia uma nova missão para mim. Eu segurava um pequeno pergaminho enquanto eu comia, enquanto eu bebia, somente para que pudesse, de forma eficiente a assimilar as informações de um modo mais rápido. Então, após tal reabastecimento eu estava murcho, murcho de ter que fazer outra missão. — Então deixaram duas missões reservas enquanto estive fora. — Diria meio emburrado. — Certo, vou ter que fazer isso. — Diria eu, me levantando, lendo novamente as letras, os textos.

Então comecei a correr, dessa vez, indo para algo dentro da vila. Após alguma correria, chegaria á área residencial. Mas, especificamente á casa de uma senhora. Ela lavava sua grama com água. — Bom dia. Senhora Hira? — Perguntava, até, não muito do meu perfil, educadamente. — Sim. Sou eu. Você deve ser o Gennin. Bem, há uma pequena horta atrás da minha casa em que precisa ser plantada, mas atualmente estou com escoliose e não posso fazer a plantação. Poderia fazê-lo para mim? — Questionaria a mulher, de um jeito sofrido, como se conformasse com aquilo há muito tempo. Assim, abri um sorriso tranquilizador para ela, buscando transmitir-lhe esperança. — Mas é claro! Eu começo agora! — Diria eu, fazendo um joinha e sorrindo o mais aberto possível. Aquilo fez a mulher rir.

Assim, eu me dirigi, com a ajuda da mulher até sua horta, onde existia um saco de sementes por ali perto. Ela me orientou que o campo estava pronto para ser escavado e que poderiam ser plantadas as sementes. Com um aceno assenti e comecei a me preparar. Então, tirando a camisa e enrolando na cintura, me aqueci e então, comecei. Correndo como o demônio eu peguei o saco e joguei o mesmo na minha costa, onde sai cavando e cavando o mais rápido o possível. Simples, era só cavar com uma mão, e jogar uma semente pela outra, repetidamente. Aproveitei de minha velocidade para fazê-lo, assim, ficaria mais fácil para que a ação fosse finalizada mais rapidamente e de forma eficiente.

Assim, quando a noite ficou mais intensa, pude perceber então que havia terminado. Parcialmente. Agora só precisava enterrar, mas era moleza. Corri novamente agachado até que eu teria enterrado todas as escavações feitas, deixando a colheita perfeita. Limpei o suor, jogando o cabelo louro ao ar, e sorrindo. Missão cumprida, e agora eu poderia voltar para casa.



Informações:
Considerações:

HP: 25/25.
CH: 10/10.
ST: 00/05.
500 palavras.

Aparência: [One Post — Uzumaki Bakuto] 781925a660e3a51de47e22a9fb146d02ba577a00_00
Descrição:
05. Semear o jardim de uma senhora;
Jutsus usados:

Jin
Genin
Genin
Ficha Ficha : Uchiha Takashi .
Vila Vila : União do Fogo.
Ver perfil do usuário

[One Post — Uzumaki Bakuto] Empty Re: [One Post — Uzumaki Bakuto]

em 03.01.19 14:10


Missão C;
Acertos de contas.
Eu ainda estaria andando tranquilamente pela vila. À aquela hora da noite, não havia mais nenhum ser vivo que pudesse ser encontrado acordado senão a mim próprio. A questão toda era de que como garoto do clã dos lendários, estava eufórico e sem quebra de energia. Claro que queria dormir, e descansar a noite toda. Mas tudo que impedia era tão somente esse único fator que  me diferenciando de umas pessoas. Mas, então,  notaria um pequeno pergaminho estando sobre a cômoda ao lado da cama. Provavelmente, tinham deixado como uma terceira missão reserva. “Outra missão reserva?” pensei, erguendo uma sobrancelha. “Pelo visto, me amam muito, ou querem me fazer de escravo.” E foi aí que eu passaria a me sentar sobre a cama, deslocando um dos meus braços para pegar o dito cujo e curioso pergaminho que eu nunca havia visto sendo deixado com minha permissão ou que alguém havia invadido minha casa enquanto eu estava fora.

Então, abri o pergaminho delicadamente, desenrolando o pequeno fio vermelho que o impedia de se soltar totalmente e comecei a ler atentamente. Os meus olhos verdes corwram pelos textos expostos ao objeto, percorrendo até seu fim, na parte de agradecimentos da parte do Conselho da União. — Hmm… — Pensei, observando o pequeno titulado com uma questão de dúvida. Na verdade, mais que dúvida, eu deveria pensar, pensar muito antes de aceitar aquela missão. Eu nunca havia saído antes e nem sei se seria certo que eu pudesse sair de noite. Vai que encontrasse algo muito desconhecido que pudesse me matar ou me deixar seriamente ferido. Fechei os olhos respirando fundo, como se buscasse ter paciência para com aquilo, assim, o que fiz foi me levantar e pagar para a janela. Estava de noite, mas nada que me impedsssd de começar a missão à aquela hora. Estava pronto, estava decidido à fazê-lo, tinha de cumprir. Bakuto iria.

Assim, o que fiz foi tomar um banho bem leve e rápido, depois comer algo e me vestir. Após isso o que eu fiz foi sair de casa. Movi os olhos para olhar e pude observar a lua lá no alto, onde ela buscava iluminar a todos e tudo. Meus poderiam parecer azuis naquele momento e meu cabelo poderia ficar mais prateado. Até mesmo minha pele ficava mais clara. Assim, eu comecei a andar a pessos lentos, deixando toda a minha hesitação para trás. Com as mãos nos bolsos, pude perceber que a União ficava mais sombria quando em seu hábito noturno. Quer dizer, a cidade parecia ficar mais nefasta onde os postes de iluminação ficavam sendo somente as formas suplementares de visão enquanto em um ambiente escuro. Aquilo, confesso me dava arrepios e me deixava meio cagado de medo.

Foi aí que eu vi que havia um homem me observando perante os postes, perante a plena escuridão. Então, eu parei, parei sem expressar nenhuma indagação por ora. Até que foi impossível é com um pequeno sorriso, eu iniciei um diálogo com o homem. —  Então… Que faz aqui? Está tão tarde não está? Acho que todos poderiam estar dormindo, você como eles. — Dira eu de forma bem simpática, o máximo possível. O velhote continuou me encarando, praticamente me decorando com os olhos, nada ele disse em um tempo, até que começou a falar algo depois. — A questão toda é que ninguém se importa. Você não importa pra ninguém, o que você faz. A questão também não é eu. Não tanto. Foi eu quem pedi que s União pudesse resolver meu problema e eles escolheram você. A sua missão é encontrar um senhor, um antigo senhor de quarto cujo qual me prejudicou. Quero que você, garoto, bata muito nele, dê uma lição bem dada. — Diria ele, praticamente me ordenando o que eu deveria fazer sem opções de recusa ou de outras alternativas.

—, Ele mora em uma casa perto do gabinete do Conselheiro. Fica numa pequena casa de madeira de aspecto antigo com porta de mogno. Vá pegá-lo. — Diria o homem, desaparecendo dessa vez como se ele fosse feito de escuridão. — Não bastava as roupas escuras que usava… — Diria eu, com uma cara de tacho, observando o vazio. Assim, sem me molengar, dei meia volta e sai correndo pela rua. Conhecia a casa, já passava na frente dela quando eu era pequeno, agora, o que eu precisava era só acertar a casa. Assim, depois de um tempo, pude chegar bem no local exato. — Arf arf… — Eu me pegava pelo cansaço, me apoiando nos joelhos. — Cheguei. — Diria para mim mesmo, mas meus olhos estariam focados na grande casa. Agora era só dar um jeito de entrar na casa.

Asim, o que eu fiz foi escalar algumas partes da casa, onde eu pude ter acesso à algumas instalações de casa. Já no telhado, pude passar por cima e cair no quintal. A escalação, apesar de ser cansativa, havia ajudado muito. Desci então, para o quintal, onde encontrei uma pequena porta que abri, achando então uma extensa linha de cômodos, quartos de hóspedes, tapeçaria rara, pinturas pelas paredes. O cara realmente tinha uma casona e era podre de rico. Voltei e fechei a porta, eu era tão burro que havia deixado a pequena entrada fechada. —  Pronto… — Diria. Agora, eu poderia voltar ao local e investigar mais sobre a casa e o cara.

Porém, ao me virar, tudo que pude ver foi uma estranha silhueta na minha frente, me observando. As mãos então tentaram me agarrar, vindo direto em meu pescoço. Meu instinto mais próximo foi me jogar para o lado, rodando no chão e me levantando em seguida para cair fora. Ele logo veio atrás de mim, joguei a mesa no chão e continuei correndo, para impedi-lo, mas simplesmente ele passou por cima. Assim, parei de correr. Me virei, e voltei contra ele, rolou um puto de um sococo no chão, cujo qual rolei para desviar, assim como atingiu outro canto de si, abrindo mais buraco no chão. E então, no terceiro ele me atingiu com um após bater com o outro me jogando para trás. — Ugh. — Fiz eu ao bater contra a parede. Porém sorri, cuspindo sangue. A estrutura embaixo do homem rompeu e ele caiu lá embaixo. Sr batendo na escada.

Assim, me levantei, e saiu correndo, e desci as escadas, onde fui até o homem todo machucado, só pra verificar se estava vivo. Assim, comecei a arrastá-lo. O velho me esperava lá fora.



Informações:
Considerações:

HP: 23/25.
CH: 10/10.
ST: 00/05.
1067 palavras.

Aparência: [One Post — Uzumaki Bakuto] 781925a660e3a51de47e22a9fb146d02ba577a00_00
Descrição:
04. Localize o antigo parceiro de quarto que prejudicou o senhor;
Jutsus usados:

Khada
Administrador
Administrador
Ver perfil do usuário

[One Post — Uzumaki Bakuto] Empty Re: [One Post — Uzumaki Bakuto]

em 03.01.19 18:45
@ + 60 xp + 20mil ryous.

------

[One Post — Uzumaki Bakuto] Large
Jin
Genin
Genin
Ficha Ficha : Uchiha Takashi .
Vila Vila : União do Fogo.
Ver perfil do usuário

[One Post — Uzumaki Bakuto] Empty Re: [One Post — Uzumaki Bakuto]

em 03.01.19 23:36


Missão D;
O homem mais rápido vivo.
Eu andava pela vila tranquilamente, fazia algum tempo em que havia passado por um perrengue macabro e praticamente passei raspando na morte. Quase fui esmagado por mãos gigantes, mas por sorte, o cara era lento e não me estraçalhou por pouco, o que é milagroso. De qualquer forma havia dado certo, e eu estava vivo. Assim, andando pela vila, aparentemente nada de novo, eu não sabia, poderia ser talvez que fosse. — Yo Bakuto. — Diria Yota surgindo por sua alta velocidade encima de uma pequena casa, agachado e fazendo um gesto respeitoso.

— Bakuto, sei que você é do tipo que adora ser muito frenético né, muito movimento, e que está cheio de energia não? Pois tenho algo pra você que talvez você goste, que tal? É uma missão do tipo que você gosta, pela adrenalina! — Diria Yota, sorridente. Eu logo ficaria animado, com os olhos esbugalhados verdes brilhantes de excitação, e um nível extremamente elevado de adrenalina, de empolgação. — Então, o que é?! — Questionaria explodindo como uma bomba atômica. — Uma corrida! Que tal você ganhar de todos dessa vez?! Mostrando o quão rápido você é! — Diria ele, pegando um papel branco. — Claro! Deixa-me assinar! — Pediria, afobado.

Assim, ele estenderia o mesmo para que eu o fizesse, além de uma caneta com a outra mão. Então, o que aconteceu foi que assinei meu nome lá. — Ba...Ku...To... Uzu...Maki... — Diria eu, enquanto escrevia, ainda deixei meu dedo marcado como espiral. — Certo Bakuto, é daqui á uma hora, compareça e, portanto, vença, estarei torcendo por você cara! — Diria Yota, acenando e desaparecendo logo em seguida. Eu sorria, empolgado enquanto fechava um dos punhos, animadíssimo. Assim, eu começaria a correr, correr e volta para casa, começando a exercitar minhas pernas, deixando elas aquecidas para que eu possa chegar bem disposto na hora da corria e ser o melhor.

Assim, me arrumei. Coloquei uma faixa vermelha, uma camisa de regata branca leve com meu nome, short leve e branco, além de ataduras nos braços e nas pernas. Coloquei também, além disso, minha sandália ninja e eu estava pronto, pronto para arrasar. — Hehe! — Eu soltaria uma pequena risada enquanto isso. — Vamos lá Bakuto! Vamos arrasar eles! — Assim, eu saltaria pela janela, caindo no chão e correndo em seguida em direção a área de ginásio da academia. Após algum tempo, a academia poderia ser vista, tomando forma mais forma, ficando nítido e sólido, e logo logo, tempos depois eu já estaria bem na frente.

Assim, eu cocei o nariz e adentrei o local. Após isso, me dirigi para o local onde estaria para que eu pudesse me posicionar com os outros participantes. Havia muitas pessoas ali, de modo que sorri para elas. Até mesmo após isso, começaram a nomear os corredores. Após terem chamado o meu, eu fui para minha ala e me posicionei. Assim, se houve o tiro e eu iniciei a corrida, deslocando-me entre os participantes com tudo que eu podia. Na verdade, não exatamente, eu estava correndo normalmente... E quando vi o primeiro se aproximando da linha de chegada, dei um sorriso e dei um arranque com tudo que eu podia, e ultrapassei os outros, correndo feito um louco e ganhando a partida e ultrapassando a faixa. Assim que parei, ergui um dos dedos e fiz joinha para o céu. Havia conseguido ganhar.



Informações:
Considerações:

HP: 23/25.
CH: 10/10.
ST: 00/05.
544 palavras.

Aparência: [One Post — Uzumaki Bakuto] 781925a660e3a51de47e22a9fb146d02ba577a00_00
Descrição:
15. Vencer uma corrida na academia;
Jutsus usados:

Jin
Genin
Genin
Ficha Ficha : Uchiha Takashi .
Vila Vila : União do Fogo.
Ver perfil do usuário

[One Post — Uzumaki Bakuto] Empty Re: [One Post — Uzumaki Bakuto]

em 04.01.19 16:44


Missão D;
Panfletos para a festa!
Andava tranquilamente pela rua novamente, havia feito umas missões por aí. — Bem, eu quero mais missões, cadê o Yota? — Questionaria sozinho, enquanto observava as pessoas. — Hey Bakuto! — A voz do superior soaria e meus ouvidos a captariam. Assim, me virei prontamente, ficando de frente para olhá-lo. — Me dê outra missão! Eu necessito de mais uma! Eu quero ficar mais forte, ganhar mais e mais experiência até que eu fique o suficiente para superar o cara mais forte dessa vila! O que é que você tem para mim?! Huh? — Questionaria bastante empolgado, mais do que o normal, eu queria fazer mais missões. Eu percebi que meu desempenho como ninja aumentava muito quando se via que eu poderia então, ascender, minha força estaria maior do que quando eu havia saído.

— Ok, ok! Calme! É o seguinte! Há uma festa que irá ter num armazém, e que, você deve distribuir um panfleto, e, portanto, há missão dois para você! Você irá ajudar na construção da festa também que tal? — Aumentaria meu sorriso, então ficaria mais excitado. — Claro que sim! Vamos lá! Dê-me os panfletos e vamos seguir nessa! — Diria o louro estendendo as mãos para o Jonnin enquanto isso. Assim, Yota faria um selo para que fumaça explodisse nas mãos dele e trouxesse panfletos consigo, onde, ele me entregou-os, e tudo oque eu fiz foi apenas pega-los para mim e sair correndo em seguida. Assim, dei meia volta, disparando em velocidade máxima.

Assim lá estava eu começando a ir tão rápido que eu simplesmente saia entregando os papeis para cada pessoa que eu via passando, até mesmo se elas não quisessem ao menos saberiam do que se tratava, e iria verificar, na questão de reavaliar suas opções. Eu me sentia o homem mais rápido do mundo, e eu um dia, iria me tornar tão forte e tão rápido quanto um relâmpago, tô certo. Assim, Yota observava de longe, pondo uma das mãos a frente do rosto e acima dos olhos. — Nossa, esse Bakuto... Tão exagerado. Mas até que esse garoto não é tão ruim no que faz, na maioria das vezes. Hehe! — E ele riria nervosamente. — Uma graça.

— Aqui! Ei! Aqui! Tome aqui! Pegue isto! Tome! Vá á festa! — Era o que eu dizia freneticamente á cada vez que eu parava uma pessoa, ou simplesmente entregava o panfleto nas mãos deles, ou qualquer coisas que eu fazia, o papel sempre iria parar na mão de alguém, eu esperava seriamente que não estivesse falhando. As pessoas nem sequer me viam, ou se viam, era só um borrão verde e laranja e louro. Eu era um fucarão e as pessoas eram as vítimas que eram atingidas por mim. Assim, quando eu perceber eu estava inseminando tudo, já praticamente em toda a vila eu estava, de certa forma, descendo ao másximo. — Vaaai! — Gritaria a mim mesmo, buscando alcançar o máximo possível. E quanto vi, eu havia chegado no alto do gabinete central, jogado no chão eu estava, arfante demais para me levar. Os panfletos haviam acabado finalmente. — Consegui!




Informações:
Considerações:

HP: 23/25.
CH: 10/10.
ST: 00/05.
502 palavras.

Aparência: [One Post — Uzumaki Bakuto] 781925a660e3a51de47e22a9fb146d02ba577a00_00
Descrição:
20.Distribuir panfletos;
Jutsus usados:

Jin
Genin
Genin
Ficha Ficha : Uchiha Takashi .
Vila Vila : União do Fogo.
Ver perfil do usuário

[One Post — Uzumaki Bakuto] Empty Re: [One Post — Uzumaki Bakuto]

em 04.01.19 21:20


Missão D;
A festa!
Bakuto então estaria sentado sobre um pequeno edifício quando alguém apareceu ao seu lado agachado. A fumaça se dissipou e lá estava Totalmente novamente, se sentando ao lado do jovem Bakuto por ora. — E aí Bakuto. — Diria ele, observando o horizonte cujo sol estava se pondo. — Eu vi como entregou os panfletos. Foi muito rápido para alguém normal. Você é incrível mesmo. — Diria ele. E então desviou os olhos negros com olheiras para o céu. Seus cabelos negros balançavam com o vento. O Uzumaki então baixaria os olhos. — Bem, mesmo assim, ainda existem pessoas ainda mais fortes que eu. — Diria o garoto. — Então, eu vou ficar ainda mais forte. Tô certo! Eu não vou desistir! — Tudo bem! — Yota diria compreensível. — Mas aí, você está pronto? Ainda tem mais coisas que devemos fazer a segunda missão, parte secundária da primeira.

— Ah, sim! Claro! Eu tenho que ir então! — Bakuto se poria de pés novamente, dessa vez, colocando as mãos na cintura. — Onde é? — Questionou como uma última vez. — Ao lado do gabinete, porém, mais pra dentro das ruas á oeste, só seguir reto e você encontra o armazém. Só ir lá. — Explicaria Yota, se levantando também e tocando o ombro do garoto. — Boa sorte. — Diria ele, desparecendo e deixando o Gennin sozinho. Bakuto sorriu e olhou para o chão, saltando no ar e caindo em direção ao chão. Após pousar no chão, ele se preparou e saiu correndo pela cidade, enquanto isso, as luzes em um canto do vilarejo eram visíveis. — É pra lá! — Diria, se deslocando rapidamente.

Após um tempinho, Bakuto chegou então a tempo sobre a festa, onde ele verificou que havia diversas pessoas que estavam ajudando na decoração da festa. Bakuto sorriria e correria até eles, começando a ajudar também. — Deixa que eu faço! — Diria ele, pegando algumas luzes gentilmente de uma garota. — Certo! Obrigada! — Diria ela, deixando que o garoto pegasse para si e depois, indo para outro setor. Bakuto então tomaria as luzes e começaria a encaixotar para as paredes, instalando as luminárias para que o local ficasse mais iluminado. Após isso, ele ajudou a colocarem uma enorme linha com alguns dizeres. — Pronto! — Diria o louro, descendo as escadas e se afastando, correndo para ajustar algumas decorações importantes. Assim, Bakuto ajudaria as garotas a colocarem todas as decorações n lugar sem que houvesse algum problema, como por exemplo, durante isso, uma garota despencou da escada, caindo em direção ao chão. Por sorte então, Bakuto a segurou para que não caísse.

Assim, logo depois a festa estava pronta, e Bakuto sentou na arquibancada para observar as pessoas anunciarem o começo das músicas, onde, sentado e solitário, o garoto ficou calado, solitário, somente consigo e sem incomodar ninguém. Não conhecia ninguém dali e, portanto, ele não sabia como interagir. Quando foi mais tarde, ele então saiu, andando pela escuridão nascente onde, ele passou a sumir, sozinho e sem ninguém. Agora, ele só voltaria pra casa como sempre, só para que pudesse então, descansar. Havia sido um longo dia.



Informações:
Considerações:

HP: 23/25.
CH: 10/10.
ST: 00/05.
500 palavras.

Aparência: [One Post — Uzumaki Bakuto] 781925a660e3a51de47e22a9fb146d02ba577a00_00
Descrição"19.Ajudar a decorar uma casa para uma festa;
[spoiler:44ca="Jutsus usados:

[One Post — Uzumaki Bakuto] Empty Re: [One Post — Uzumaki Bakuto]

em 06.01.19 0:25
[One Post — Uzumaki Bakuto] ThriftyEducatedGaur-size_restricted
AVALIAÇÃO

Aprovado, Jin.

Comentários: Todas as missões mantiveram um bom padrão de qualidade e atingiram todos os critérios de avaliação com sucesso.

+ 45 de experiência.
+ 15 mil ryous.

Jin
Genin
Genin
Ficha Ficha : Uchiha Takashi .
Vila Vila : União do Fogo.
Ver perfil do usuário

[One Post — Uzumaki Bakuto] Empty Re: [One Post — Uzumaki Bakuto]

em 08.01.19 0:02


Missão D;
A fazenda!
Bakuto estaria saltando pelos edifícios quando alguém lhe atingiu os braços, cravando-lhe as garras, e logo percebeu que se tratava de um falcão ao pousar sobre um deles. Então, retirando um pergaminho minúsculo, então, começou a ler. Após algum tempo ele pode perceber que se tratava de uma simples missão, que era ajudar em uma fazenda. Então, tudo o que fez foi saltar pelas casas e prédios novamente com o intuito de ir para aonde estava o local designado pelo pequeno pergaminho. Bakuto ansiava por uma missão fazia tempos, agora, ele havia o obtido. Era só seguir o ritmo.

 
Assim, com o vento sobre a face e rugindo sobre seus ouvidos, ele podia sentir a sensação de que havia sempre uma afinidade natural por aquele elemento, uma brisa fazia com que a alma de Bakuto se sentisse em paz, se sentisse em uníssono com o próprio dançar do vento. Assim, ele poderia notar tempos depois que estava se aproximando da pequena fazenda. A mesma iria surgindo no ponto de fuga do horizonte, onde a mesma ganhava detalhes mais nítidos, como se a mesma ganhasse uma vibração mais forte á cada pincelada do autor, até que, em determinado momento ele já estava bem próximo do local mesmo, e só bastava chegar e entrar e começar o que viera fazer.
 
Após isso, ele se aproximou da entrada e pode notar que alguém o esperava. — Você é o Uzumaki Batuco? — Questionava a gentil e nobre garota que o esperava, fitando-lhe com os olhos azuis, e dando um sorriso doce, com lábios bem delineados e voluptuosos. Bakuto naturalmente sorriria para ela, amigável. — Sim, sou. E na verdade é Bakuto. Uzumaki Bakuto. — Ele se apresentaria, apesar de agora ela saber todo o seu nome. Assim, com um gentil movimentar, ela o guiou para dentro da fazenda que a princípio parecia pequena á primeira vista, mas na verdade, quando se adentrava o recinto, o que se percebia era que o local era bem mais extenso bem mais cargo do que aparentemente.
 
Assim, ela então anunciaria novamente. — Voce já sabe o que fazer não é mesmo? Creio que o pedido venha especificando o trabalho, e como eu estou tomando conta do local inteiro eu não posso cuidar de tudo sozinha, minhas costas doem e eu me desgasto. O trabalho pesado na verdade é o que acaba com minha coluna mais especificamente. Você poderia então ter a gentileza de fazê-lo por mim? — Explicando e depois perguntando, ela esperaria uma resposta. — Mas é claro que sim! Eu irei! Deixa comigo! — Diria o louro, com um sorriso empolgado. Começando então a capinar a terra.
 

Após algum tempo, ele pegou uma inchada de pontas e começou a arar o solo. Após isso, jogou as sementes das platanções que faltavam e enterrou-as. Após isso também como se não bastasse, também retirou o mato que estava grande em outras áreas, e deixando em um local que ele mesmo usou para queimar as plantas depois, e também, além disso, molhou o solo que faltava para que pudesse ter fertilização. E logo quando ele viu seu trabalho já estava terminado.



Informações:
Considerações:

HP: 25/25.
CH: 10/10.
ST: 00/05.
515 palavras.

Aparência: [One Post — Uzumaki Bakuto] 781925a660e3a51de47e22a9fb146d02ba577a00_00
Descrição:
09. Ajudar em uma fazenda;
Jutsus usados:

Jin
Genin
Genin
Ficha Ficha : Uchiha Takashi .
Vila Vila : União do Fogo.
Ver perfil do usuário

[One Post — Uzumaki Bakuto] Empty Re: [One Post — Uzumaki Bakuto]

em 08.01.19 0:21


Missão D;
A ajuda ao restaurante!
Após o episódio da fazenda onde ele havia terminado com êxito, ele começou então a fazer uma pequena missão secundária, paralela a aquela que havia feito anteriormente. Agora, se tratava de algo mais frenético, mais dinâmico. Ele havia recebido o pedido após terminar a outra missão, como se estivesse já previsto que seria mandado, como se fosse algo já encomendado. Pelo visto a União não perdia tempo em chamar seus pequenos ninjas para que pudesse então, tratar de seus deveres. Parecia quase extorsivo o modo como à futura aldeia trabalhava, fazendo com que seus trabalhadores fossem até seus limites e até seu último gasto de chakra o suficiente para levá-lo a morte. Nem parecia uma união em si, mas Bakuto fazia vista grossa sem sequer ignorar o fato totalmente.

Após tal, ele se despediu da garota que tomava conta daquela fazenda sozinha e saiu correndo, dessa vez, rumo á outro destino, dessa vez, algo diferente. Estava indo rumo á um restaurante. Nada mais nada menos do que o próprio restaurante favorito que existia e abrira recentemente: O Ichiraku. Assim, ele poderia ver a paisagem mudar drasticamente, porém, paulatinamente. As árvores iriam sumindo, o mato iria deixando de existir. Assim, a terra, o verde, iria sendo substituído pelo teor da terra mais amarelada, mais pedrosa, mais rochosa em alguns aspectos. Assim, a cidade iria se desenhando, lentamente, como se surgissem aos montes porém de pouco em pouco, até, então, se ver totalmente envolto pela mesma.

Bakuto então continuava correndo, ele precisava então chegar ao seu destino. Não que ele preferia já deitar por estar cansado de sua tarefa anterior porém, ele precisava terminar aquilo logo ou ele não teria mais um descanso, ficando com tudo aquilo assolado sobre sua cabeça sem deixa-lo dormir e o deixando ansioso. Para piorar, ninguém gostava disso. Assim, ele se dirigiu ao restaurante onde um homem o recebeu. — Olá! Bom dia, você é o Uzumaki Bakuto? — Bakuto sorriria para o homem, ofegante. — Sim! Sou eu! Vim prestar o serviço solicitado! Mas eu estou um pouco morto! Desculpe! — Tudo bem! — Diria o dono do estabelecimento. — Descanse aí que você vai precisar de um pouco mais de fibra hoje! — E assim, cinco minutos depois, Bakuto teria que começar seu serviço.
Ele fora ordenado que devesse ajudar, servindo como garçom. Assim, a adrenalina começava, onde, ele buscaria receber os pratos e correr até os clientes lá fora, para atender os mesmos e passar-lhe os pedidos. Após algum tempo, ele precusava voltar para que com um pequeno bloco de informações, perguntasse o que os clientes queriam, e assim, correr até a pequena mesa e pedir o que se queria. Assim, enquanto todos os pedidos estagnavam com sua presença, ele corria para que pudesse lavar então as louças, com os copos, com os pratos e com os talheres que estavam ali. Bakuto estaria passando por um grande perrengue se não fosse um ninja, estaria literalmente como dizia o sr. Umyno: “Fodido!” Assim, quando o restaurante fechou, á tarde, ele então, foi liberado. Se despediu e caiu fora, indo para casa.



Informações:
Considerações:

HP: 25/25.
CH: 10/10.
ST: 00/05.
509 palavras.

Aparência: [One Post — Uzumaki Bakuto] 781925a660e3a51de47e22a9fb146d02ba577a00_00
Descrição:
b06. Lavar pratos em um restaurante ou jantar;
Jutsus usados:

Jin
Genin
Genin
Ficha Ficha : Uchiha Takashi .
Vila Vila : União do Fogo.
Ver perfil do usuário

[One Post — Uzumaki Bakuto] Empty Re: [One Post — Uzumaki Bakuto]

em 09.01.19 12:36


Missão D;
As ervas da medicina!
Bakuto andava naturalmente pela vila, estava correndo tudo naturalmente em sua vida. As pessoas costumavam pedir-lhe missões. Apesar de inicialmente ter rejeitado a ideia de seguir como carneirinho, ele percebera ao longo do tempo que ia ficando cada vez mais forte, a medida que treinava, que fazia as missões, ganhando mais conhecimento, mais capacidade. Esperava um dia ser capaz de alcançar os maiores shinobis da história, isso se, houvesse alguns. Assim, como de praxe e costume, Yota surgiu encima de uma casa, agachado, acenando para o garoto dos fios louros. — Yo, Bakuto! — Diria ele. — Novas missões para você, está pronto? — Questionaria.

— Mas é claro que sim Yota! Você sabe que eu tô sempre pronto! — Diria o garoto já com sua animação matinal, onde com um sorriso, já se mostrava empolgado. Então, Yota com um sorriso, estendeu-lhe um pergaminho indicando a missão que Bakuto iria fazer por aquele dia. E, consequentemente, ele iria cumprir. — Até mais Bakuto. — Diria o Jonin, desaparecendo dali e deixando o louro sozinho. Assim, ele já havia entendido o que era para fazer, e agora, voltaria a correr novamente pela vila, com o vento atacando-lhe o rosto, deixando que os ventos rugissem sobre seus ouvidos e as bordas de sua vista embaçassem. Lá se ia o garoto, correndo para o vento.

Assim, ele veria então, numa forma quase indistinta, a montanha que pretendia percorrer. — É pra lá que eu vou! — Diria, já saltando uma das casas, caindo em outra e girando contra mais uma, onde é que ele iria até então. Após estar bem longe da aldeia, onde se tinha uma pequena trilha entre a floresta, o Uzumaki já estaria subindo a encosta que levava até lá encima. Onde depois, encontraria um pequeno templo dedicado á algum deus, parecia até mesmo velho e como se estivesse ali há centenas de anos, com húmus e muito mofo, com coisa bem úmida mesmo. Mas mesmo assim o garoto continuou andando, explorando aquelas áreas até então desconhecidas para si.

Assim, ele continuava a adentrar a mata quase fechada, onde, com uns matos altos e árvores grandes, raízes saindo do solo e muita, mas muita grama de terra, onde estaria as grandes ervas medicinais? Lá no topo da montanha. Assim, após subir a trilha, ele então começou a subir uma pequena rota circular de terra que englobava uma grande rocha, tomando todo o cuidado para não cair, e uma queda dali poderia ser fatal e levar á morte. Assim, continuou subindo. Quando olho para trás, já estaria acima das nuvens, onde se veria mais nada senão o branco da alta altitude.

Bakuto continuou subindo. Após algum tempo ele finalmente havia chegado então ao grande topo larga onde continha uma grande árvore em seu centro rodeada de uma vegetação especifica. Então, ousou se aproximar para observar a vegetação e estuda-la, pondo as informações no pergaminho novo e colher as ervas medicinais para que pudesse, depois, levar á vila para que pudesse então entregar aos ninjas médicos que necessitavam de tal para o hospital.



Informações:
Considerações:

HP: 25/25.
CH: 10/10.
ST: 00/05.
500 palavras.

Aparência: [One Post — Uzumaki Bakuto] 781925a660e3a51de47e22a9fb146d02ba577a00_00
Descrição:
01. Colher diversas ervas para o hospital;
Jutsus usados:

[One Post — Uzumaki Bakuto] Empty Re: [One Post — Uzumaki Bakuto]

em 09.01.19 15:50
Avaliação:

Boas narrações, fluídas e com os enredos se complementando. Os detalhes como o erro de pronúncia do nome dão mais naturalidade ao enredo.

Recompensas: 45 de experiência adquirida & 15 mil ryous.
Conteúdo patrocinado

[One Post — Uzumaki Bakuto] Empty Re: [One Post — Uzumaki Bakuto]

Voltar ao Topo
Tópicos similares
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum

Parceiros

Informações